Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Revisão textual e textualidade

A textualidade na revisão para dissertações e teses. Uma das questões mais cruciais a serem aferidas na revisão de texto é a textualidade; embora os autores das teses e dissertações (e muitos revisores, infelizmente) estejam mais preocupados com ortografia e outros aspectos linguísticos mais superficiais. Quanto mais os revisores investirem na análise estrutura do gênero textual e de sua sequência prototípica, bem como na atenção a ser dispensada aos aspectos pragmáticos e enunciativos exigidos para o uso do gênero em causa (o gênero texto acadêmico - tese), mais eles observarão o quanto os modelos canônicos interferiram nos processos da escrita, em particular, e interferirão no processo de revisão dos textos dos estudantes de mestrado e doutorado.
A textualidade compreende modos que podem ser apresentados em três blocos: O primeiro corresponde a operações relacionadas à organização do conteúdo e ao ato de produção textual (conjunta, disjunta; implicada ou autônoma), resultando os trê…

Revisão de dissertação ou tese

Revisão é o processo de leitura crítica e interferências pelo qual um profissional qualificado questiona um texto alheio quanto ao conteúdo, organização e linguagem.  Ao revisar e ao reescrever parte do texto, o revisor escolhe, dentre inúmeras possibilidades oferecidas pela língua para transmitir uma informação, aquela que, dentro do contexto, for mais adequada, precisa e clara. Quando se trata da revisão de um texto científico longo, como a dissertação ou tese, são necessários diversos procedimentos destinados a garantir a homogeneidade de critérios, de construções sintáticas e de grafia dos termos técnicos.
Para alcançar este objetivo, as revisões acadêmicas são feitas em fases, algumas delas incluído aquilo que, nas editoras costuma ser chamado de preparação do texto. Nós preferimos os termos revisão primária, secundária e assim por diante; temos uma rotina de verificações que são feitas longitudinalmente no texto, garantindo a padronização. Durante a revisão primária e secundári…

Revisão de textos profissional

Revisão de português, revisão gramatical, revisão linguística... Não importa como você a chama; chame sempre um revisor profissional. O texto bom requer revisão profissional Tudo que a maioria dos autores deseja é se assegurar de que seu texto esteja formalmente correto e seja claro, compreensível, agradável, coerente – tendo como pressuposto que o conteúdo seja questão superada. Mas assim que os "erros de português" sejam eliminados das frases e palavras, quase todo escritor iniciante se dá por satisfeito. Da mesma forma, autores maduros julgam frequentemente que seu texto seja bom e dispensam a revisão. A gramática não pode ser deixada de lado – ou pode já estar totalmente aplicada, mas é preciso considerar vários outros aspectos que contribuem para a qualidade de um texto, como objetividade, emprego de expressões adequadas ou riqueza de vocabulário, coerência em diversos níveis, coesão... Sem falar em aspetos contextuais, mídias, público-alvo. São tantos os fatores a ser…

Dicas para melhorar a produção de artigos e teses

No mundo acadêmico, em que a quantidade e qualidade de artigos publicados é importante para o destaque profissional, é preciso estar atualizado e capacitado para produção rápida e eficiente de artigos. Podem ser artigos para a mais conceituada das publicações científicas ou postagens para seu blog, o primeiro tipo requer maturação de ideias e profundidade, o segundo tipo requer constância e brevidade. Mas qualquer texto moderno tem que ser mais ágil e mais dinâmico em sua estrutura, lincado internamente e externamente, atualizadíssimo e dando conta das informações globais sobre o assunto em pauta. No sentido de colaborar para essa produção frenética e em moldes bem distintos dos de poucas décadas é que vão as seguintes sugestões: Sei que você ainda deve ser apaixonado por papel, por livros, artigos impressos e por cópias xerográficas; vá abandonando esses amores, os textos estão cada vez mais em suporte eletrônico e você não poderá imprimir, carregar e rabiscar aquele monte de papel. …

Dando errado no doutorado

Há uma hora em que tudo parece estar dando errado no doutorado e não é se trata de chamar o revisor do texto. O assunto é entre o doutorando e o orientador. A esmagadora maioria dos doutorados não é uma experiência para refletir e questionar sobre a mais alta qualificação que o ensino superior pode proporcionar, conferindo o direito ao título de “doutor” (uma das primeiras coisas que muitos fazem é mudar o título no cartão de visitas!) – em nossa tradição bacharelesca, tal título faz da pessoa uma sumidade quase divina. Esse tipo de questionamento, quando ocorre, decorre da relação entre os estudantes e os professores, entre o doutorando e seu orientador, ou em relação à postura da banca examinadora da tese. Raramente uma discussão institucional permeia os valores (verdadeiros ou fictos) inerentes à formação acadêmica culminante, permitindo-se e até estimulando a estamentização da cátedra e da academia em geral, confundindo-se os méritos científicos com qualidades pessoais. Claro, o …