Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

Dez dicas para a escolha do orientador da tese ou dissertação

Existem alguns prós e contras a se ter em mente ao escolher alguém importante para orientar sua tese de doutoramento ou a dissertação de mestrado. E existem muitos contras em se escolher alguém com má fama. Discute-se sobre a qualidade, rigor, ética e preparação dos estudantes de pós graduação. Eles são monitorados, medidos e ridicularizado por seu despreparo ou pelo lento progresso para a conclusão do trabalho final, tese ou dissertação. Mas as inconsistências e problemas com os orientadores e as orientações que eles fazem costumam ser esquecidas nas críticas. Os piores orientadores compartilham três características imperdoáveis: Não leem o texto dos alunos antes de os discutir;Nunca se reúnem com o orientando;São egoístas, egocêntricos, obcecado com a carreira.
Faça sua pesquisa. Faça perguntas. Use as questões seguintes para ajudar sua decisão:

Revisão e normalização de texto acadêmico: erros e errata

Os critérios e procedimentos de padronização – definidos como o conjunto de decisões e de procedimentos para unificar o estilo de um texto – são fundamentais para que os artigos científicos, dissertações e teses de um ou vários autores, de diferentes temas, objetos ou graus acadêmicos, possam se tornar uniformes em sua apresentação ou na publicação em periódico ou livro. Erros e errata são obstáculos linguísticos e gráficos à cognição de artigos, dissertações e nas teses. O título alude para o erros e errata colocando em pauta não só as especificidades que envolvem os vários tipos de revisão, vale dizer, da revisão primária à revisão de provas (ou revisão primária à revisão final – dependendo da terminologia adotada), também se refere ao papel dos revisores em relação ao texto científica acadêmico –artigo científica, paper de congresso, dissertação ou tese. O texto acadêmico é espaço comunicacional interativo e cognitivo em o que o especialista se envolve em diálogo formal com especi…

Estratégias e soluções na revisão de textos acadêmicos

A lista de competências que todo revisor profissional de textos científicos deve ter tem ênfase em habilidades comunicacionais, gramaticais e editoriais; no entanto, muito pouco se fala sobre as habilidades de leitura especializada que devem ser desenvolvidas. Notas sobre revisão de textos em geral A leitura não é uma habilidade passiva. A ciência cognitiva tem mostrado que o processamento de um texto gera grande atividade mental em que o leitor decodifica a palavra escrita e infere significados do contexto, detecta as ideias principais e secundárias, tenta estabelecer uma sequência lógica de práticas discursivas oriundas do conhecimento prévio sobre o tema tratado, entre outras muitas tarefas de compreensão. Mas nem sempre se lê qualquer texto com o único propósito de compreensão. A leitura é intencional; um leitor preocupado com o cerne da matéria lida define critérios diferentes de leitura que outro preocupado com a forma literária. Há também a possibilidade de se ler um texto par…