Pular para o conteúdo principal

Revisão de textos, o preço e o custo – solicite orçamento

Revisão tem custo elevado, não revisar sai caro.

A revisão do texto de uma tese ou dissertação certamente tem custo elevado, mas muito caro é não revisar: o desestre é quase certo.

O equívoco das pessoas é imaginar que se pode solicitar uma revisão acadêmica a quem não seja profissional. 

Muitas vezes, clientes pensam que nosso orçamento para revisão de seus textos é caro; bem, nosso preço deve estar mesmo entre os mais elevados dentre os que são praticados para revisões acadêmicas, mas preço elevado não significa necessariamente que um serviço é caro: o caro pode ter vários significados.
Os serviços de revisão de textos requerem orçamento prévio.
Ser previdente é fazer reserva de recursos para contratar um revisor de textos que satisfaça suas exigências de qualidade e pontualidade.

Veja algumas considerações do que seja caro:

Primeiro, o caro pode significar que o valor apresentado por nós está acima das possibilidades ou capacidade financeira do cliente. Então, o serviço está caro para determinada pessoa. O caro é relativo. Caro para quem? Os clientes diferem também por suas capacidades de consumo de acordo, seu poder aquisitivo. Por exemplo: em geral, não revisamos TCCs, pois os alunos de graduação não costumam ter capacidade econômica para arcar com o custo de nosso serviço, mas atendemos, sempre, a todos os pedidos de orçamento pois o fato de ser um graduando, por si, não exclui a capacidade pagadora do cliente, ele pode ser um profissional e estar concluindo a segunda ou terceira graduação ou ser financiado pelos pais. Então reflita se nosso serviço está realmente caro ou se a dificuldade pode ser sanada com um parcelamento, por exemplo.
Depois, podemos provar para qualquer eventual cliente que nosso serviço tem custo elevado, mas que ele vale mais que o trabalho de muitos concorrentes! Cobramos mais que a maioria por diversos motivos, se você se dispuser a gastar alguns minutos conhecendo este blog reconhecerá os diferenciais. O preço praticado reflete a qualidade do serviço e o reconhecimento que já nos foi atribuído pela clientela. Pode ocorrer que o cliente apenas queira negociar. Ele quer nos contratar, mas quer negociar. Todos querem fazer um bom negócio e costumam pechinchar. Nós preferimos oferecer mais vantagens que descontos. Desconto vicia, desvaloriza o orçamento e o profissional, atrai outros clientes que querem desconto e depõe contra o prestador do serviço. Concedemos algumas vantagens e o cliente fica satisfeito e sai feliz por ter feito um melhor negócio. Quais seriam as vantagens? Parcelamento, outra leitura incluída, manutenção do preço durante determinado período, revisão de emendas requeridas por banca – há inúmeras possibilidades.
Mas há o cliente que chega e diz que o revisor Fulano de Tal faz por tantos reais mais barato por lauda e que tem o trabalho parecido? Não é comum, mas acontece. Bem, vivemos em regime de livre concorrência, ainda. Revisão de texto é serviço personalíssimo, isso significa que nenhum revisor trabalha exatamente como outro, que cada um tem seus critérios e apresenta resultados de um modo. Uns dialogam mais com os autores, outros menos. Uns interferem mais no texto, outros interferem o mínimo necessário. Cabe a cada autor encontrar o revisor que atenda melhor a seus anseios, às necessidades de seu texto. Nós procuramos identificar a preferência do autor, estamos sempre atentos à finalidade do texto e procuramos estabelecer o melhor e mais amplo diálogo possível com o autor – e isso tem um custo. Se o que nós oferecemos não é do interesse de determinado cliente, então ele está certo: nosso serviço é caro. Mas se o que se busca é a melhor interação possível, estaremos prontos a atender. Que cada um tenha o cuidado de escolher a melhor equipe de revisão, de acordo com sua necessidade, e estabeleça com aquele time uma longa e proveitosa parceria.

O valor e o preço da revisão do texto

O preço da revisão da tese e o valor da revisão são coisas diferentes. Revisão de texto cara é aquela que não vale seu preço. A revisão barata é aquela que pode sair mais cara – na hora do resultado insatisfatório.
Não são poucas as consultas que recebemos quanto a nossos serviços, perguntas sobre o preço são as mais frequentes. Normalmente, pensa-se que revisão de textos é um serviço caro – bem, o custo pode ser elevado sim, mas havemos de ponderar que existe substancial diferença entre custo elevado e caro. Caro é o que não vale o que custa.
Muitas pessoas se assustam com os orçamentos quando nos chegam com textos enormes... Outros pagam sem reclamar o mesmo preço por um texto curto. O preço é o mesmo para qualquer texto, inclusive tende a diminuir quando o trabalho é muito longo – tanto em revisão quanto em qualquer outro serviço.
Quanto custa? Todo mundo sabe que o preço de tudo está subindo – o mesmo ocorre com nossas despesas e nosso custo de vida. Atualmente, o preço da nossa revisão de textos acadêmicos está estipulado em R$20,00 por lauda (1500 caracteres com espaços); a formatação segundo as normas acadêmicas indicadas, sejam elas quais forem, é feita à razão de R$20,00 pela mesma lauda. Em caso serem solicitados os dois serviços, revisão mais formatação, o cálculo será de R$30,00 por lauda.
Esses preços se referem a clientes pessoa física – texto acadêmico.
Outra questão é o valor. Como o valor é estimado? Pelas horas de trabalho, pelas páginas do texto, pela dificuldade que o texto representa? Sim, tudo isso, mas – sobretudo! – o valor do serviço de revisão se estabelece pela experiência do revisor, pela sua erudição, pela pontualidade e rigor profissional. O fator que mais influi na formação do valor da revisão é o da qualidade do profissional... Existe alguma novidade nisso? Em quase todos os ramos é assim.

Formação do preço da revisão de textos

A grande questão é sempre o preço da revisão; em uma tese ou dissertação, algumas centenas de páginas, comumente, o custo costuma ficar elevado. Mas sempre vale a pena lembrar: preço e custo não são a mesma coisa.
Quando você contrata um revisor qualificado para um texto acadêmico relevante, estará usando várias dezenas de horas de serviços de um profissional de formação superior com muitos anos de experiência. Não pode ser diferente. E o custo desse profissional é elevado, inclusive para que ele possa estar inteiramente disponível para fazer toda a revisão imediatamente.
Não existe mágica na formação de preços: o melhor não é o mais barato. O caro, o caro mesmo, é contratar um profissional barato, pois isso significará que ele não exerce o ofício com exclusividade. Revisão, para quem cobra barato, é apenas um bico.
O preço da revisão de textos leva em conta alguns fatores bem semelhantes aos de qualquer outro serviço: a experiência e a formação do profissional envolvido, o respaldo de um portfólio, recomendações de outros clientes e mais: pontualidade, segurança oferecida.
Revisão de texto acadêmico é sempre um serviço de custo elevado. Requer profissional de formação superior, com vários anos de experiência e que esteja disponível ao tempo e à hora da urgência antes do depósito da tese ou dissertação. Isso tudo tem um custo.
Pesquisando pela internet, ou solicitando diferentes orçamentos, você encontrará preços muito variados. Normalmente esses preços vêm em função de laudas (mais ou menos equivalentes às páginas, na linguagem editorial) – mas acontece que a quantidade de texto na tal lauda varia muito. Nós trabalhamos com lauda de 1500 caracteres (letras e espaços), mas há quem use 1000, 1200, 1250 (ou qualquer outro valor). Para você contar quantas laudas tem seu texto os editores (Word, por exemplo) contam palavras e caracteres – a base do cálculo.
Nosso preço não é o mais barato; deve estar entre os mais elevados – se você pesquisar poderá constatar isso.
Não estamos em liquidação nem fazemos revisão como “bico” de horas vagas. Trabalhamos com absoluto profissionalismo e exclusivamente com revisão de textos. O custo da revisão tende a ficar elevado, reconhecemos, mas corresponde à necessidade de qualificação profissional e elevada responsabilidade do texto a ser apresentado.
Apresente-nos seu texto. Teremos prazer em fazer o orçamento e discutir preço e condições de pagamento. O material deverá estar em programa editável. Poderá feita a revisão de um trecho como amostra.

Solicite orçamento para revisão de texto

Como muitos outros serviços, a revisão de textos demanda orçamento e, muitas vezes, tomada de preços antes de ser contratada. O orçamento, quando aprovado, tem valor de contrato tácito entre as partes; ele representa em linhas gerais o tipo de serviço solicitado, o prazo para sua execução e preço estipulado para a tarefa. Até aqui, é o mesmo para qualquer serviço.
Quase a totalidade dos revisores, inclusive nós, estabelece o preço para efeito de orçamento a partir de uma unidade que chamamos lauda, a quantidade de texto mais ou menos equivalente àquela compreendida pela página em espaço 2. Mas como as fontes variam (Arial ou Times New Roman, e.g.), a mancha varia (espaço ocupado pelo texto no retângulo formado pelas margens) e há ainda outras variáveis, a configuração da lauda é pelo número de caracteres (letras, pontuação e espaços). Entretanto, não há uniformidade entre a quantidade de caracteres que constitui a lauda.
Nós adotamos a quantidade de 1500 caracteres como padrão, mas há quem use de 1200 a 1800. Importa é que a quantidade fique estabelecida. O custo da revisão, por lauda, costuma varia segundo o tipo de texto.
Cobra-se mais, na praça, por textos publicitários que por textos literários, por exemplo. A revisão de textos acadêmicos costuma se situar entre os valores anteriores. Normalmente, os textos acadêmicos representam boa parte da demanda por revisão e grande número de revisores trabalha com eles. O custo da revisão quase sempre recai sobre o autor, que é onerado ao fim de seus cursos de pós-graduação ou a cada artigo de produza. Nesse tipo de texto, costuma-se praticar algum desconto sobre o preço básico, em função da extensão do trabalho, algumas vezes teses de várias centenas de laudas. Há ainda a prática de divisão do valor total do orçamento, nesse caso, em algumas parcelas mensais que possibilitem ao autor arcar com a despesa.
Além da revisão, outros serviços podem ser solicitados e serão incluídos no orçamento: tradução de abstract, tratamento de imagens, formatação, elaboração de gráficos e tabelas. Esses elementos têm formação de preço diferenciada e não vou tratar dela aqui.
Revisão é um trabalho que demanda tempo, esse tempo é expresso no orçamento pelo prazo estipulado para o trabalho. Normalmente, os revisores têm seu prazo comprimido pelos autores entre a finalização do texto (e aprovação pelo orientador – quando é o caso) e a entrada na gráfica para impressão e entrega ao destino: depósito da tese ou envio à revista, dentre outros.
É muito recomendável que o autor solicite orçamento ao revisor antes de terminar o trabalho, principalmente no caso de trabalho longo, para fazer a escolha do profissional e poder fazer a reserva de agenda para sua obra. Não adianta saber que a revisão demandará uma semana e naquela exata semana o revisor já ter se comprometido com outro texto.
Observo que não se pode simplesmente comparar os preços entre revisores para escolha do preço mais acessível. Nosso orçamento da revisão de um texto conterá: número de laudas e caracteres por lauda, valor cobrado por lauda e valor total, eventual desconto ou possibilidade de parcelamento, prazo para execução do trabalho, forma de pagamento e o que mais couber. Não deixe de responder ao orçamento solicitado – essa omissão é indelicada, pois fazer orçamento dá trabalho para o profissional.

Para nos solicitar um orçamento, envie seu texto (em Word, de preferência) para o endereço mencionado na imagem acima, teremos grande prazer em atender com máxima presteza.

Postagens mais visitadas deste blog

Principais estilos de citações bibliográficas e referências

Formate sua tese ou dissertação na Keimelion Os estilos de citações são muitos, cada revista científica, cada programa de pós-graduação decide qual estilo vai adotar, como fazer as citações. Primeiramente, vale informar que "estilos científicos" não são estilos "literárias", mas a edição de estilos, ou seja, modos de apresentação de conteúdo estruturados, formas de escrever artigos científicos , apresentação, organização de conteúdo, formas fazer abreviações, anexos e fotos presentes nos textos e, além disso, formas de citações bibliográficas e de referências . Por isso as formas de citações dependem de cada estilo científico.  As normas são muitas para as referências, mas o princípio é sempre o mesmo: a transparência. Para trabalhar com estilos de citações, é melhor usar um gerenciador de bibliografias como Refworks, Zotero, EndNote, Reference Manager, BibText e outros similares. Mesmo o Word que todo mundo tem faz esse serviço. O que impressiona muito é que a qua

Estrangeirismos e redação acadêmica

O que é estrangeirismo? Por que a implicância? Pode-se ou deve-se usar estrangeirismos em teses e dissertações ? Existe linguagem científica sem estrangeirismos? Onde encontrar as palavras em português? Estrangeirismo ou peregrinismo é o uso de palavra, expressão ou construção estrangeira que não tenha equivalente vernácula em nossa língua. É apontada nas gramáticas normativas como um vício de linguagem , mas há muito esta é apontada como uma visão simplista por diversos linguistas, como Marcos Bagno , da UnB , John Robert Schmitz , da UNICAMP e Carlos Alberto Faraco , da UFPR .   (Wikipédia) Talvez seja conseqüência de um conjunto de fatores o que leva os brasileiros a imaginar como místicas e esotéricas as palavras ordinárias usadas no inglês para dar nomes às coisas. Nesse conjunto, constato a presença do deslumbramento pelos falantes de inglês, da ignorância da língua portuguesa, da ignorância da língua inglesa, da ignorância da cultura estrangeira, da ignorância de etimol

A seleção do título no artigo científico

Título de artigo pode ser pedra angular na carreira Um artigo científico cujo titulo foi bem escolhido tem mais leituras e mais citações! Poucos refletem sobre os títulos de seus artigos científicos e até mesmo sobre os das teses. O revisor do texto poderá oferecer alternativas, mas considere um pouco os princípios que apresentamos.  O título do artigo científico deve ser definido, se possível, com o menor número de palavras para descrever adequadamente seu conteúdo. Digamos que ele seja o "cartão de visita" do trabalho. A maioria das pessoas que acessam o artigo não o lê completamente, um dos motivos que desencadeiam essa situação é um título desinteressante que não reflita o conteúdo do artigo com precisão e clareza. O título é parte de um texto, e parte importante, sobre a qual é necessária alguma reflexão e para cuja elaboração existem técnicas. Nunca despreze a importância do título. Primeiramente, pense bem sobre o conteúdo de seu trabalho, identificando termos releva

Como escrever títulos atraentes em poucos passos: do artigo à tese

Como aumentar o número de leituras de seu artigo? Você gostaria que sua tese ou dissertação fosse muito lida e citada ao invés de ignorada? Claro, qualquer autor deseja isso! Acontece que, atualmente o número textos acadêmicos que encontramos em qualquer pesquisa é muito grande, enorme. A concorrência entre todos os autores, na busca pelo leitor, não tem tamanho. Claro que o mais importante sempre vai ser a qualidade do trabalho, e clareza das ideias e um texto bem limpo, mas o título tem que ser um ponto de destaque também! E existem técnicas para títulos atrativos , que fujam do enfadonho jargão acadêmico e que transmitam a mesma ideia com uma linguagem mais moderna e atraente; veja um exemplo de título à antiga – que eu jamais adotaria – para esta postagem: Questões de legibilidade, ergonomia visual e empatia em títulos de teses, dissertações e artigos acadêmicos: uma discussão propositiva de aplicação da técnica AIDA. Convenhamos, dá até preguiça de ler até o fim, mas você certame

Pré-texto do trabalho acadêmico: da capa ao sumário

Capa, dedicatória, sumário: não perca tempo. Você certamente tem muito mais coisas importantes a fazer que ficar se preocupando com os detalhes formais das partes introdutórias da tese ou dissertação. Deixe tudo isso para o formatador, ele fará mais rápido e melhor. Sempre nos impressionam a dificuldade e os questionamentos que os estudantes encontram no que se refere às capas de seus trabalhos acadêmicos . Não se trata de uma questão de fundo, de questão complicada ou questionamento estético - mas de mero cumprimento a um procedimento lógico e absolutamente corriqueiro, entretanto, dentre as centenas de postagens deste blog, é o tópico que mais aporta visitantes a nosso texto. Aqui eu vou tecer comentários quanto a visitação e quanto ao significado que ele pode ter. Teremos enorme satisfação em cuidar de todos os detalhas da formatação de sua tese. Capa e elementos pré-textuais são a parte mais simples da tese. Faça toda a formatação da tese ou dissertação na Keimelion e não se pre