Pular para o conteúdo principal

Como escrever artigos para revistas científicas: tópicos e arremate

Tenha sempre em mente que o objetivo é a publicação do artigo em uma boa revista, portanto, produza seu artigo com a mesma qualidade encontrada em outros artigo já publicados nela.

É essencial fornecer dados de alta qualidade e da melhor maneira possível, visto que cada vez mais os resultados estão sendo submetidos à revisão e avaliados de maneira pública no meio acadêmico. Por conta do aumento constante de órgãos e revistas científicas, o número de trabalhos recebidos para publicação também aumenta rapidamente, o que leva a altas taxas de rejeição na maioria das publicações de primeira linha exige do cientista grande rigor e habilidade.
Revisão e formatação de artigos científicos são trabalhos para profissionais competentes.
Não confunda a revisão dos pares
com a revisão linguística do
artigo científico.

Métodos - ou metodologia

A seção de métodos descreve o projeto experimental, técnicas de pesquisa e análise estatística utilizada no estudo. Esta seção deve fornecer informações suficientes para outro pesquisador entender e, se desejar, replicar o estudo. O desafio é escrever uma seção de Métodos que contenha informações necessárias para os leitores entenderam o que foi feito, mas de forma objetiva.
Um problema comum nesta seção é a falta de organização. Por isso, é indispensável apresentar o mais geral no início e prosseguir com detalhes informações:
1) Localização dos locais de estudo e uma breve descrição que inclui apenas as informações relevantes para o estudo;
2) Concepção global do plano de amostragem ou experimentos e identificação das réplicas;
3) Procedimentos de amostragem dentro de repetições;
4) Número de amostras, se conveniente, exibindo o projeto experimental descrito com uma figura ao invés de texto.

Outro erro comum de pesquisadores novatos é incluir nos resultados uma informação que deve estar localizado em Métodos. O resultado dos procedimentos utilizados na validação de métodos também devem ser adicionados em Métodos. Depois de escrever as seções Métodos e Resultados, as áreas devem ser verificadas várias vezes para garantir que a informação está localizada no local a que pertence.

Resultados da pesquisa

Ao preparar o material para escrever a seção Resultados, é necessário escolher os pontos-chave que você deseja desenvolver e organizar no texto, com tabelas e figuras de apoio. No geral, os resultados deverão ser apresentados de forma concisa e sem interpretação, salientando resultados que são biologicamente relevantes e não os resultados da bateria de testes estatísticos. Comece cada parágrafo desta seção com uma conclusão biológica que apoia a conclusão sobre os resultados estatísticos, tabelas e figuras. Evite a tentação de realizar análises em todas as combinações possíveis de variáveis e fatores de modo a incluir mais tarde todos os testes que resulta em diferença estatisticamente significativa. Se pergunte: "É esta análise central para o tema que pretendo comunicar?". Se a resposta é não, remova-a ou guarde para um outro trabalho.
Muitas vezes, os mesmos dados são apresentados várias vezes (por exemplo, no texto e em uma tabela ou em uma tabela e uma figura). Isto representa um desperdício de espaço valioso em uma publicação. Apresente as informações apenas uma vez e em um formato que permite uma interpretação mais fácil por seus leitores. Os resultados dos testes estatísticos são normalmente relatados em texto e entre parênteses, mas quando há muitos a serem relacionados, é mais viável apresentá-los em uma tabela ou incluir na legenda que acompanha a figura.
As figuras e tabelas ocupam grandes quantidades de espaço em publicações, que geralmente têm impressões caras. Siga as instruções em cada publicação para a preparação de tabelas e figuras e verifique outras publicadas em edições recentes da revista para garantir que você está em conformidade com as instruções. Nas tabelas e no texto, use sempre o mesmo número de casas decimais para a comunicação dos resultados do mesmo procedimento. Evite decimais excessivos, especialmente se isso implica que os dados são mais precisos do que o permitido pelos métodos. Além disso, figuras de má qualidade são um dos problemas mais comuns no original. Algumas regras gerais a serem seguidas na preparação das figuras são:
  1. Use figuras simples e agradáveis.
  2. Preste atenção para as larguras das colunas utilizadas na revista. As figuras devem preferencialmente ser fornecidos para acomodar uma ou duas colunas.
  3. Tenha em mente ao projetar e imprimir a sua figura tanto o processo de revisão e o tamanho final dele. Os números que acompanham o original são muitas vezes impressos em tamanhos maiores que aparecem na publicação. No entanto, é comum a avaliar originais como pequenas figuras que tornam a leitura quase impossível. Este pode ser um erro fatal para o seu original, se o revisor tem pouca paciência. É importante verificar que as características de fontes, linhas e símbolos são apropriados para o tamanho final da figura na publicação, o que pode ser feito comparando com uma figura da revista. É muito difícil determinar se as características das linhas e das fontes estão corretas sem reduzir a figura, pois elas tendem a sobrepor-se quando a figura está em tamanho menor.
  4. Sempre que possível, mantenha os títulos e posições dentro das margens da figura. Se eles se estendem para além da borda da figura, ela deve ser reduzida de modo que todo o ajuste da largura da coluna e o conteúdo da figura seja mais difícil de ler.
  5. Use linhas e símbolos em tamanhos e formas para chamar a atenção do leitor sobre as informações mais importantes da figura. Porém, as figuras simples, que não estão cheias de linhas e símbolos, são mais fáceis de interpretar, por isso evite o uso de símbolos complexos que distraem a partir dos pontos-chave da imagem e detalhes desnecessários que não fornecem informações.
  6. Evite usar cores,o menos que seu uso seja essencial. A reprodução de figuras em cores é muito cara. Se você deve usá-los, escolha cores que são agradáveis e permanecem distinguíveis mesmo quando o processo de impressão alterar ligeiramente os tons.

Discussão dos resultados da investigação

Os objetivos da discussão são:
  1. Resumir os resultados, relacionando as diferentes interpretações dos resultados obtidos;
  2. Relacionar o seu trabalho com a literatura (por exemplo, o quadro conceitual, problemas).
Use o primeiro parágrafo para apresentar ideias importantes para a interpretação dos resultados. Muitas vezes, é desejável incluir no primeiro ou no segundo parágrafo da Discussão uma breve revisão dos resultados mais importantes, mas deve-se evitar que a seção torne-se uma reiteração da seção Resultados. A amplitude da discussão depende do tipo de estudo e o público que você deseja atingir. Para chegar a um conjunto mais amplo de pesquisadores, destaque os padrões gerais e compare seu trabalho com estudos realizados em outros locais. Você deve ir para o maior público possível dentro da sua área e isso requer um conhecimento profundo da literatura relevante.

Desenvolva uma estratégia para a discussão que mostre claramente a importância de sua pesquisa, ligando-a claramente com ideias atuais sobre o assunto e incluindo os pontos fortes do seu trabalho (por exemplo, as hipóteses que podem ser verificadas) e não os seus pontos fracos. É comum pesquisadores iniciantes observarem que suas descobertas são importantes ou significativas, mas não fornecer informações necessárias para que possam chegar a suas próprias conclusões. Mostre aos seus leitores por que seus resultados são importantes, em vez de apenas o declarar. Uma discussão concisa é mais propensa a transmitir ao leitor uma mensagem forte do que a vasta e especulativa. Evite frases vagas, longas discussões que ultrapassam os limites da informação gerada e que exijam muito tempo para conectar seu trabalho com toda a área. Sua pesquisa pode ter muitas implicações potenciais, mas é improvável que todos os dados sejam suficientes para apoiá-las. Portanto, concentre-se nas conclusões melhor suportadas. Termine a discussão com um parágrafo que vai deixar o leitor com uma compreensão clara da importância e do alcance do seu trabalho.

Referências

Nesta seção, devem estar presentes apenas as referências citadas no texto. Faça uma lista de trabalhos originais e não da literatura citada em outras obras para evitar a repetição de um erro. Use algum software que faça as referências ao longo do artigo e a listagem final; até mesmo o Word faz isso. 

Resumo

O resumo é geralmente a última seção da obra. Inicie um resumo da apresentação do contexto geral do trabalho, ou seja: O que é a motivação para a pesquisa? Por que o tema é importante? Você deve deixar o leitor interessado em ler todo o seu trabalho. Continue com uma breve descrição de seus métodos, resultados e conclusões. Complete o resumo com uma ou duas frases que indicam a importância de seu trabalho. Se a publicação inclui um resumo em língua estrangeira, é muito conveniente para fazer rascunho ou comentário por alguém cuja língua materna é que a linguagem e têm familiaridade com a sua área de pesquisa. Ambas as condições são necessárias uma vez que, além do idioma, é essencial conhecer a terminologia e estilo de escrita científica.
Revisão informal e profissional
Antes de enviar o original para a revisão da revista e possível publicação, você terá produzido várias versões. Produzir um trabalho de qualidade requer redação, edição e reescrita. Só quando você estiver convencido de que o trabalho está conforme tudo o que for exigido, solicite à um especialista da área que o releia e, após isso, envie o trabalho para um revisor de textos. A revisão deve ser vista como uma oportunidade para clarificar e melhorar uma obra de sua crítica. Colaboradores capacitados serão úteis para avaliar se a publicação selecionada e seu público habitual são apropriados e se a obra está pronta para ser encaminhada.

Enviando o original

Antes de enviar o original, certifique-se de que você seguiu todas as exigências do estilo de publicação. Verifique cada detalhe solicitado nas diretrizes para os autores também analisar o trabalho em edições recentes da publicação pode fornecer ideias sobre aspectos de formato não previstos no guia (por exemplo, estilo do subtítulo, tamanhos de fonte e as larguras de linha em números). O original deve estar em conformidade com as convenções da publicação e é essencial para alcançar o formato correto antes do embarque.
Postagem em dois tópicos: tópicos e arremate, antecedentes e precedentes.
Antecedentes
e
precedentes.
Uma vez pronto para enviar, siga as instruções do guia em relação ao suporte eletrônico, se necessário, número de cópias, carta de apresentação, destinatário e endereço. A carta deve ser breve, mas deve refletir a importância do seu trabalho. Este cartão pode influenciar a decisão do editor de saber se o trabalho é adequado para publicação (muitos trabalhos são rejeitados sem revisão) e ajudá-lo a selecionar os colaboradores mais adequados. No primeiro parágrafo da carta, apresente o título do original que você está enviando a avalie se incluiu todos os materiais e informações necessárias (por exemplo: três cópias do original estão incluídas, o original é composto por 4.860 palavras, nenhum dos materiais incluído está sendo considerado para publicação em outro lugar, etc.).
Adaptado de Branch & Villarreal.
Descreva brevemente em uma ou duas frases, os seguintes pontos:
  1. Por que o tema geral do seu estudo é de importância mais ampla;
  2. Estudo (questões, abordagens e resultados);
  3. A importância da sua contribuição. Não é necessário fornecer muitos pormenores neste ponto, que devem estar presentes no resumo do original será também lido pelo editor. No entanto, a carta pode adicionar algum destaque no seu trabalho não caindo para dentro do corpo do mesmo. Termine a carta agradecendo ao editor pela consideração direcionada ao seu trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

Como escrever o resumo de sua tese ou dissertação

O resumo é parte necessária da apresentação final de uma tese, dissertação ou mesmo de um artigo. A versão final do resumo terá de ser escrita depois que você terminar de ler a sua tese para enviar ao revisor do texto. Um resumo prévio, escrito nas diferentes fases do seu trabalho vai ajudar você a ter uma versão curta de sua tese a cabeça. Isso vai conduzir seu pensamento sobre o que é que você está realmente sendo feito, vai ajudá-lo a ver a relevância do que você está trabalhando no momento dentro do quadro maior, e ajudar a manter os vínculos que acabarão por conferir unidade à tese (dissertação, TCC, artigo). Resumo é uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento (NBR 6028:2003).  O que é um resumo? O resumo é um componente importante da tese. Apresentado no início da tese, é provável que seja a primeira descrição substantiva do trabalho a ser lida por um examinador ou qualquer outro leitor externo. Você deve vê-lo como oportunidade de definir as expectativas p…

Principais estilos de citações bibliográficas e referências

Os estilos de citações são muitos, cada revista científica, cada programa de pós-graduação decide qual estilo vai adotar, como fazer as citações.Primeiramente, vale informar que "estilos científicos" não são estilos "literárias", mas a edição de estilos, ou seja, modos de apresentação de conteúdo estruturados, formas de escrever artigos científicos, apresentação, organização de conteúdo, formas fazer abreviações, anexos e fotos presentes nos textos e, além disso, formas de citações bibliográficas e de referências. Por isso as formas de citações dependem de cada estilo científico.
Para trabalhar com estilos de citações, é melhor usar um gerenciador de bibliografias como Refworks, Zotero, EndNote, Reference Manager, BibText e outros similares. Mesmo o Word que todo mundo tem faz esse serviço. O que impressiona muito é que a quase totalidade dos autores brasileiros não faz uso de nenhum desses programas e nem sequer sabe que o próprio editor de textos mais comum faz o …

Como escrever um texto acadêmico – aspectos gerais e específicos

Um texto científico ou acadêmico é um complexo trabalho dissertativo ou narrativo que tem características próprias sobre sua concepção, criação e apresentação. Bons textos científicos acrescentam conhecimento mesmo quando levantam novas dúvidas, novos problemas ou novas abordagens sobre uma questão, permitindo que leitores encontrem realidade e humanidade em palavras que foram completamente estruturadas para apresentar ou discutir um enfoque específico de um tema. Não importa qual tipo de texto você queira ou necessite escrever – pode ser uma tese de livre-docência, de doutorado, uma dissertação, monografia, um artigo científico, relatório – você precisará de disciplina, energia criativa e de dedicação para a pesquisa, criação, revisão e edição do texto. Apresentamos algumas sugestões para contribuir na redação.
Antes de começar a escrever um texto acadêmico, considere: problema, tema, abordagem Tenha claro para si o tipo de texto que vai escrever e o público a que ele se destina. Ne…

Quatorze dicas para a hora de defender a tese

Depois de ter concluído a tese, é essencial que o aluno se prepare para a apresentação oral do trabalho. Um excelente texto não garante que a exposição na etapa final seja boa e, se o aluno não apresentar a tese de forma satisfatória, os examinadores podem subestimá-la ou até mesmo duvidar da preparação científica do candidato. Geralmente a apresentação oral da tese é geralmente é feita por meio de slides em Powerpoint ® (ou software similar) contendo texto, figuras, tabelas, desenhos e fotografias. Bons slides não são tudo. O aluno deve estar preparado e conhecer ponta a ponta o conteúdo, coordenando bem a apresentação conforme explica os slides e se comportando de forma adequada durante essa etapa do trabalho. Abaixo apresentamos algumas dicas, tanto referentes à formatação e estilo da apresentação de slides, como à discussão da tese – aplicáveis a muitos contextos, como um concurso, entrevista de emprego ou uma apresentação de negócios. 1) Conheça antecipadamente o material disponí…

A tese: material e métodos, resultados e conclusão, estilo e referências

A escrita da tese segue parâmetros distintos nas seções específicas do texto, guardando unidade de estilo e coerência entre todos os segmentos do trabalho. Material e métodos Nesta seção o autor deve explicar claramente como o experimento foi realizado, e como foi realizada a análise estatística dos dados, podendo também utilizar as sugestões indicadas para escrever a introdução e buscando garantir que: a.Os leitores possam compreender e avaliar o experimento do trabalho e o tema da tese;
b.Outros pesquisadores possam utilizar o estudo independente para verificar os resultados do mesmo ou de outros contextos e produções. Algumas dicas úteis para escrita da fase “material e métodos” são descritas a seguir:
1)Mencionar a data e o local onde foi realizada a prova experimental, especificando as coordenadas geográficas e/ou as características físicas e biológicas relevantes.
2)Descrever o plano experimental, incluindo os tratamentos aplicados, o número de repetições, a unidade experimenta…