Pular para o conteúdo principal

Quatro tópicos importantes para tese e dissertação

Revise a tese ou dissertação com profissional.

Sempre há mais uma sugestão, um lembrete, uma dica sobre a redação e a apresentação da tese e da dissertação. O básico é: atenção e revisão!

Tese e dissertação não passam ser revisão. Tem que contratar revisor profissional.
Tudo o que for escrito terá que ser revisado, começando pela autorrevisão do autor e terminando com um revisor profissional.

1 - Cuide da forma de exposição no texto:

  • Escreva frases simples, evitando muitas orações subordinadas, especialmente longas cadeias de subordinação.
  • Evite repetições, mas não torne isso uma obsessão: ao invés de usar sinônimos que são susceptíveis de distorcer o caminho, é melhor usar a mesma palavra! A melhor maneira de evitar as repetições é, em qualquer caso, o uso dos pronomes e pontuação adequada.
  • Escolha uma linguagem clara e eficaz, simples mas precisa, usando termos técnicos apropriados e sem exibicionismo. Use com moderação palavras que tornam mais difícil entender o texto.
  • Evite a primeira pessoa do singular, prefira a primeira do plural ou impessoal. Não use “acho”, “de acordo com minha opinião…”, etc., mas: “é provável que…”, “como sabemos”, “como se sabe”, “pode-se imaginar/sentir/dizer que…”, “o que foi afirmado demonstrado…”.
  • Não se afaste muito de estrutura simples da frase, mantenha a proximidade do sujeito-verbo-objeto e substantivo-adjetivo, evitando intercalações e parênteses que perturbam indevidamente a continuidade do pensamento.
  • Tente manter a ordem direta das orações: sujeito, predicado (verbo), complementos.
  • Evite clichês e chavões. É até desnecessário explicar isso, mas fica registrado que texto acadêmico não é produzido com a linguagem do Facebbok.
  • Subdivida cada seção em parágrafos, nunca separe os parágrafos com um espaço (Enter) vazio: por favor, configure os espaços entre os parágrafos no Word. Claro, cada tópico será estruturado em vários parágrafos que nunca devem ser muito longos para não pesar a leitura, mas não demasiado curtos para não fragmentar a discussão. O comprimento recomendado de um parágrafo é 8-12 linhas, mas isso é uma referência generalíssima.
  • Chame a atenção do leitor apontando os conceitos mais importantes com expressões como: “é essencial ter em mente que…”, “de particular importância é o fato de que…”, “o que foi dito é em fundação de…”.

2 - Atente à apresentação da tese ou dissertação:

  • Esteja atento à aparência a aparência, as questões estéticas parecem marginais, mas isso é importante, porque uma página bem apresentada, não só é mais agradável, mas também contribui para aumentar a legibilidade do texto e a credibilidade.
  • Dado que cada escolha de gráficos, formatação (estilo, fonte, parágrafo) é legítima, desde que seja dentro dos limites do bom senso, do bom gosto (e da norma), tem que ser dito que são a proibição abusos, os tipos incomuns de fonte (por exemplo, gótico), o uso exagerado da cor, em suma, qualquer excesso e extravagância.
  • Use endentação de primeira linha dos parágrafos, que tira a monotonia da página – mas isso é questão de gosto.
  • Sublinhe as palavras-chave para destacar conceitos principais e tornar a leitura mais rápida de fazer. Reserve o negrito para os títulos de obras, trabalhos, artigos científicos, e use o itálico apenas em estrangeirismos.
  • Utilize, sempre que possível, sequências em forma de listas com marcadores ou numeradas, que ilustram e resumem a mensagem essencial.
  • Escreva notas de rodapé em um corpo (tamanho da fonte) menor do que o corpo do texto (por exemplo, 10 se o tamanho do texto é 12): o Word já está configurado para isso, mas você sempre pode desconfigurar!
  • Se uma citação não é mostrada em sua totalidade, mas com alguns cortes, use colchetes com reticências […] que compõem o sinal convencional para indicar que o texto não está completo. O sinal deve ser usado mesmo se a lacuna for curta.
  • Dê uniformidade aos gráficos (estilo, tamanho, alinhamento, etc.). Qualquer modelo escolhido é legítimo, mas uniformidade é a regra. Se há dois ou três tipos de gráficos ou tabelas, pode haver uma distinção visual entre eles, mas com coerência visual.

3 - Faça revisão linguística do texto com profissional

  • A revisão feita por profissional é essencial para o bom resultado. Na verdade, é pela revisão feita por outra pessoa, um linguista, que você pode para maximizar a comunicabilidade do trabalho feito.
  • A fim de perceber claros erros, lacunas e redundâncias, que você não perceberia mais, o revisor fará diversas leituras, com cuidado e atenção, mas também com uma boa dose de espírito crítico.
  • O revisor vai estar atento à coerência com o projeto global e a ligação lógica entre as partes de que ele se compõe. Nessa fase, pode ser necessário mover ou excluir blocos de texto e essas operações precisam ser tratadas com conhecimento e coragem: os autores gostam muito do que escreveram e não reconhecem a necessidade de efetuar mudanças e cortes: contrate um revisor e evite problemas.
  • Para melhorar a clareza da mensagem e legibilidade o revisor vai reler várias vezes sua escrita de forma metódica: com uma leitura vai checar a estrutura sintática e a pontuação e, em seguida, você vai controlar o vocabulário, a gramática e a ortografia.
  • Não se pode confiar demais na verificação ortográfica automática: ela é uma excelente ferramenta, mas tem sérias limitações; o serviço do revisor vai muito além do que os computadores fazem.
  • O profissional vai revisar a uniformidade de estilo para evitar, por exemplo, a alternância de tempos e modos verbais injustificada, alternância de termos técnicos e coloquiais, frases e períodos pessoais e uso de primeira pessoa singular.

4 - Cheque a editoração do trabalho, formatação, impressão

  • Depois de terminar o trabalho de revisão, temos que lidar com a apresentação do trabalho. Formatação, impressão e layout de página; levar em conta as margens necessárias para encadernação; inserir e formatar diagramas, gráficos, ilustrações; a escolha das cores, cabeçalhos, faça uma boa apresentação, mas sóbria – não ache que tudo tem que ser feito como foi feito antes; a apresentação gráfica pode ser moderna, mesmo dentro das regras.
  • Bom senso, evitar escrever um título na parte inferior da página e o texto na próxima página, só porque vai manter o layout de página.
  • A revisão de gráficos consta especialmente na verificação de consistência estilística entre todas as partes do trabalho: a formatação adequada resolve isso.
  • Cuidado na hora de imprimir, leva à gráfica em formato Adobe (PDF); arquivos de Word complexos podem desconfigurar muito facilmente, principalmente em computadores pouco confiáveis, como os das gráficas rápidas.
  • Se a formatação complicar, contrate um profissional: vale muito a pena reservar seu tempo para tarefas mais relevantes que quebrar a cabeça como a editoração.
  • Mande imprimir e encadernar com antecedência: sempre pode haver problema de última hora, a paginação é muito sensível, principalmente se a impressão for em frente e verso.

Postagens mais visitadas deste blog

Principais estilos de citações bibliográficas e referências

Formate sua tese ou dissertação na Keimelion Os estilos de citações são muitos, cada revista científica, cada programa de pós-graduação decide qual estilo vai adotar, como fazer as citações. Primeiramente, vale informar que "estilos científicos" não são estilos "literárias", mas a edição de estilos, ou seja, modos de apresentação de conteúdo estruturados, formas de escrever artigos científicos , apresentação, organização de conteúdo, formas fazer abreviações, anexos e fotos presentes nos textos e, além disso, formas de citações bibliográficas e de referências . Por isso as formas de citações dependem de cada estilo científico.  As normas são muitas para as referências, mas o princípio é sempre o mesmo: a transparência. Para trabalhar com estilos de citações, é melhor usar um gerenciador de bibliografias como Refworks, Zotero, EndNote, Reference Manager, BibText e outros similares. Mesmo o Word que todo mundo tem faz esse serviço. O que impressiona muito é que a qua

A escrita acadêmica como requisito principal para a boa formação

O texto acadêmico é um gênero muito específico. O suporte para formação acadêmica é, boa parte, o texto. São textos em que as informações são assimiladas e textos produzidos para demonstrar o conhecimento apreendido ou produzido. Quando se fala em produção científica , os primeiros critérios que vêm à cabeça são a quantidade e a qualidade de artigos produzidos. O conceito de qualidade, no entanto, geralmente leva em consideração apenas o fator de impacto dos trabalhos, a quantidade de vezes que são citados por outros cientistas. Mas outro tipo de qualidade vem sendo buscada pelos pesquisadores, inclusive para conquistar o fator de impacto: a qualidade textual, que depende do bom preparo e bagagem do aluno universitário, que permite a ele produzir trabalhos universitários com excelência, qualidade pode ser obtida mais facilmente ao se apoiar em uma minuciosa revisão do texto feita por um revisor profissional . A produção de textos é processo contínuo de realimentação e do qual a revis

Como escrever títulos atraentes em poucos passos: do artigo à tese

Como aumentar o número de leituras de seu artigo? Você gostaria que sua tese ou dissertação fosse muito lida e citada ao invés de ignorada? Claro, qualquer autor deseja isso! Acontece que, atualmente o número textos acadêmicos que encontramos em qualquer pesquisa é muito grande, enorme. A concorrência entre todos os autores, na busca pelo leitor, não tem tamanho. Claro que o mais importante sempre vai ser a qualidade do trabalho, e clareza das ideias e um texto bem limpo, mas o título tem que ser um ponto de destaque também! E existem técnicas para títulos atrativos , que fujam do enfadonho jargão acadêmico e que transmitam a mesma ideia com uma linguagem mais moderna e atraente; veja um exemplo de título à antiga – que eu jamais adotaria – para esta postagem: Questões de legibilidade, ergonomia visual e empatia em títulos de teses, dissertações e artigos acadêmicos: uma discussão propositiva de aplicação da técnica AIDA. Convenhamos, dá até preguiça de ler até o fim, mas você certame

Estrangeirismos e redação acadêmica

O que é estrangeirismo? Por que a implicância? Pode-se ou deve-se usar estrangeirismos em teses e dissertações ? Existe linguagem científica sem estrangeirismos? Onde encontrar as palavras em português? Estrangeirismo ou peregrinismo é o uso de palavra, expressão ou construção estrangeira que não tenha equivalente vernácula em nossa língua. É apontada nas gramáticas normativas como um vício de linguagem , mas há muito esta é apontada como uma visão simplista por diversos linguistas, como Marcos Bagno , da UnB , John Robert Schmitz , da UNICAMP e Carlos Alberto Faraco , da UFPR .   (Wikipédia) Talvez seja conseqüência de um conjunto de fatores o que leva os brasileiros a imaginar como místicas e esotéricas as palavras ordinárias usadas no inglês para dar nomes às coisas. Nesse conjunto, constato a presença do deslumbramento pelos falantes de inglês, da ignorância da língua portuguesa, da ignorância da língua inglesa, da ignorância da cultura estrangeira, da ignorância de etimol

Pré-texto do trabalho acadêmico: da capa ao sumário

Capa, dedicatória, sumário: não perca tempo. Você certamente tem muito mais coisas importantes a fazer que ficar se preocupando com os detalhes formais das partes introdutórias da tese ou dissertação. Deixe tudo isso para o formatador, ele fará mais rápido e melhor. Sempre nos impressionam a dificuldade e os questionamentos que os estudantes encontram no que se refere às capas de seus trabalhos acadêmicos . Não se trata de uma questão de fundo, de questão complicada ou questionamento estético - mas de mero cumprimento a um procedimento lógico e absolutamente corriqueiro, entretanto, dentre as centenas de postagens deste blog, é o tópico que mais aporta visitantes a nosso texto. Aqui eu vou tecer comentários quanto a visitação e quanto ao significado que ele pode ter. Teremos enorme satisfação em cuidar de todos os detalhas da formatação de sua tese. Capa e elementos pré-textuais são a parte mais simples da tese. Faça toda a formatação da tese ou dissertação na Keimelion e não se pre