Pular para o conteúdo principal

Revisão acadêmica: texto científico

Algumas vezes, nos referimos à revisão acadêmica, então é bom dizer o que entendemos que ela seja. A revisão de textos, embora o grande público não saiba, é uma atividade altamente especializada e segmentada, há revisores especializados nos mais diversos tipos de texto: literatura, publicidade, jornalismo e textos acadêmicos – nosso foco. Claro que pode haver, e há, revisores especializados em direito, botânica, manuais de equipamentos, legislativos, mas estes são outros tipos de corte, por assunto. Nós trabalhamos com o texto científico, aquele que se destina à universidade ou se origina dela para a realização de suas finalidades de produzir, difundir e avaliar o conhecimento. Esse texto requer uma revisão orientada para suas caraterísticas específicas, sendo tal serviço que chamamos revisão acadêmica.
Um texto limpo agrada ao leitor e atrai sua boa vontade ao conteúdo.
A revisão acadêmica é um tipo específico
de revisão de textos, voltada para a
produção científica.
Os revisores que focam em algum segmento do mercado de textos, normalmente, optam por um segmento de acordo com o tipo de texto, ou sobre um assunto, mas não excluem outros; afinal, os textos não são estanques em uma área de conhecimento nem têm apenas um público específico.
Nós trabalhamos mais com textos acadêmicos: as teses e dissertações (na maior parte das vezes), mas também os artigos, projetos, relatórios e tudo mais que as universidades produzem ou demandam de seus corpos docente e discente. Para tanto, somos completamente familiarizados com a linguagem científica das mais diversas áreas, com os tipos de textos que são requeridos e, acreditem, até com os problemas específicos que acometem os autores em cada caso.
A função do revisor de textos acadêmicos atenta a uma série de questões bem específicas: homogeneizar as construções em voz passiva ou plural majestático, depurar o uso de partículas indefinidas, priorizar a ordem direta das orações, evitar oralidades e eliminar tabuísmos, expurgar os lugares-comuns; para fazer uma lista de apenas alguns dos muitos requisitos desse tipo de texto. A revisão acadêmica não passa por aspectos técnicos do conteúdo do textos, essa é conhecida como “revisão entre pares”. Assim, o par do autor é o especialista no assunto sobre o qual o texto versa e vai tratar daqueles aspectos, o revisor de textos é especialista e registros linguísticos e se limita a eles.
Autorrevisão de uma tese é utopia. Entregue o trabalho para um revisor profissional.
Descartes não trabalha conosco.
Consideramos o discuso e o método dele
antiquados para nossos padrões.
A revisão feita pelo par (inclusive o orientador – no caso de tese ou dissertação) não dispensa nem substitui a revisão do profissional de língua, da mesma forma como o contrário também não ocorre: ninguém corre o risco de se apresentar diante de uma banca sem haver submetido o texto ao orientador (nem tal se permite). Também ocorre que muitos programas de pós-graduação já requerem que os trabalhos passem, necessariamente, por um revisor de textos qualificado antes de aceitar o depósito da tese para defesa. As revisões, todas, só tem por objetivo valorizar o produto e ampliar a validade, legitimando o autor como tal. Autor sabe que precisa de revisor e autor de texto científico sabe que precisa do revisor acadêmico.
A revisão acadêmica é indicada para todo tipo de trabalho acadêmico: teses, dissertações, monografias, artigos, projetos, relatórios, resenhas. O texto deve ser submetido a diversas fases de revisão; as primeiras e a última pelo próprio autor, mas outras pessoas devem revisar o trabalho para que os vários tipos de problemas sejam eliminados ou reduzidos ao mínimo.
Em nossa revisão, a ortografia de todos os vocábulos em português, inglês e espanhol é verificada por meio eletrônico e por sucessivas leituras do texto digital e impresso; são utilizadas pelo menos duas ferramentas diferentes de revisão ortográfica, a sintaxe é checada eletronicamente e pelas leituras mencionadas, bem como a concordância nominal, verbal, pontuação. Busca-se a uniformidade de estilo, tratamento, formas verbais e verifica-se a coerência micro e macrotextual (os parágrafos, capítulos e o corpo do trabalho). (Texto publicado em nosso site em 2003)

Postagens mais visitadas deste blog

Como escrever o resumo de sua tese ou dissertação

O resumo é parte necessária da apresentação final de uma tese, dissertação ou mesmo de um artigo. A versão final do resumo terá de ser escrita depois que você terminar de ler a sua tese para enviar ao revisor do texto. Um resumo prévio, escrito nas diferentes fases do seu trabalho vai ajudar você a ter uma versão curta de sua tese a cabeça. Isso vai conduzir seu pensamento sobre o que é que você está realmente sendo feito, vai ajudá-lo a ver a relevância do que você está trabalhando no momento dentro do quadro maior, e ajudar a manter os vínculos que acabarão por conferir unidade à tese (dissertação, TCC, artigo). Resumo é uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento (NBR 6028:2003).  O que é um resumo? O resumo é um componente importante da tese. Apresentado no início da tese, é provável que seja a primeira descrição substantiva do trabalho a ser lida por um examinador ou qualquer outro leitor externo. Você deve vê-lo como oportunidade de definir as expectativas p…

Como escrever um texto acadêmico – aspectos gerais e específicos

Um texto científico ou acadêmico é um complexo trabalho dissertativo ou narrativo que tem características próprias sobre sua concepção, criação e apresentação. Bons textos científicos acrescentam conhecimento mesmo quando levantam novas dúvidas, novos problemas ou novas abordagens sobre uma questão, permitindo que leitores encontrem realidade e humanidade em palavras que foram completamente estruturadas para apresentar ou discutir um enfoque específico de um tema. Não importa qual tipo de texto você queira ou necessite escrever – pode ser uma tese de livre-docência, de doutorado, uma dissertação, monografia, um artigo científico, relatório – você precisará de disciplina, energia criativa e de dedicação para a pesquisa, criação, revisão e edição do texto. Apresentamos algumas sugestões para contribuir na redação.
Antes de começar a escrever um texto acadêmico, considere: problema, tema, abordagem Tenha claro para si o tipo de texto que vai escrever e o público a que ele se destina. Ne…

Principais estilos de citações bibliográficas e referências

Os estilos de citações são muitos, cada revista científica, cada programa de pós-graduação decide qual estilo vai adotar, como fazer as citações.Primeiramente, vale informar que "estilos científicos" não são estilos "literárias", mas a edição de estilos, ou seja, modos de apresentação de conteúdo estruturados, formas de escrever artigos científicos, apresentação, organização de conteúdo, formas fazer abreviações, anexos e fotos presentes nos textos e, além disso, formas de citações bibliográficas e de referências. Por isso as formas de citações dependem de cada estilo científico.
Para trabalhar com estilos de citações, é melhor usar um gerenciador de bibliografias como Refworks, Zotero, EndNote, Reference Manager, BibText e outros similares. Mesmo o Word que todo mundo tem faz esse serviço. O que impressiona muito é que a quase totalidade dos autores brasileiros não faz uso de nenhum desses programas e nem sequer sabe que o próprio editor de textos mais comum faz o …

A tese: material e métodos, resultados e conclusão, estilo e referências

A escrita da tese segue parâmetros distintos nas seções específicas do texto, guardando unidade de estilo e coerência entre todos os segmentos do trabalho. Material e métodos Nesta seção o autor deve explicar claramente como o experimento foi realizado, e como foi realizada a análise estatística dos dados, podendo também utilizar as sugestões indicadas para escrever a introdução e buscando garantir que: a.Os leitores possam compreender e avaliar o experimento do trabalho e o tema da tese;
b.Outros pesquisadores possam utilizar o estudo independente para verificar os resultados do mesmo ou de outros contextos e produções. Algumas dicas úteis para escrita da fase “material e métodos” são descritas a seguir:
1)Mencionar a data e o local onde foi realizada a prova experimental, especificando as coordenadas geográficas e/ou as características físicas e biológicas relevantes.
2)Descrever o plano experimental, incluindo os tratamentos aplicados, o número de repetições, a unidade experimenta…

O gênero de discurso acadêmico-científico

O gênero acadêmico-científico, baseado na semântica linguística, na descrição de um sentido linguístico. Todas as esferas da atividade humana estão sempre relacionadas à língua. O uso da língua se dá em forma de enunciados (orais e escritos), concretos e únicos, emanados integrantes da atividade humana. O enunciado mostra as condições específicas e as finalidades de cada uma dessas esferas: conteúdo temático, estilo verbal e construção composicional. Esses três elementos convergem para o todo do enunciado e todos eles são marcados pela especificidade de uma esfera de comunicação. Vê-se, então, que qualquer enunciado considerado isoladamente, é individual, mas cada esfera de utilização da língua elabora seus tipos relativamente estáveis de enunciados, que são os gêneros do discurso. Cada esfera dessa atividade se diferencia e se amplia à medida que a própria esfera se desenvolve e fica mais complexa. A partir das três características que formam um gênero, condições específicas, estilo …