Pular para o conteúdo principal

Revisão de textos se cobra por lauda

Como se calcula o preço da revisão de textos?

Afinal, o que é uma lauda para revisão? Quantas laudas tem minha tese? Lauda é o mesmo que página? A revisão de texto faz crítica?

Todos os revisores de textos costumam formar o preço cobrado pelos seus serviços pela lauda, uma quantidade de texto mais ou menos equivalente àquela que preenche a mancha (espaço impresso) da página em formato A4. Mas acontece que essa quantidade de texto varia muito, de acordo com uma série de fatores: fonte adotada - tamanho e família, margens, espaços entre linhas e espaços entre parágrafos, para mencionar alguns, já que a quantidade de texto em uma página também depende de ilustrações e notas de rodapé, que representam importantes variáveis.
Teremos prazer em revisar e formatar seu trabalho científico.
Ninguém precisa de máquinas misteriosas para calcular as laudas de um trabalho.
Basta pegar a quantidade de caracteres e dividir pelo padrão adotado: 1500.
Ocorre então que os profissionais adotam um padrão para sua lauda, o que não é uniforme entre os diversos profissionais. Cada um determina a quantidade de caracteres que ele considera sua lauda. Já vimos referências a laudas de 800, 1200, 1250, 1500, 1800, 2200 caracteres (com ou sem espaços). Então, quando um cliente pede um orçamento, ele deve ficar atento a esse número de caracteres que será a variável para a constituição da lauda que é a base de cálculo para o serviço.
Nós trabalhamos com laudas de 1500 caracteres, e não me lembro de nenhuma razão especial para esse número, exceto que ele corresponde bem à página A4 com as configurações mais comuns, em texto cheio, sem imagens (eles diminuem a quantidade de texto) e sem notas de rodapé (que costumam aumentar muito a quantidade de texto).
Portanto, se algum trabalho acadêmico contém principalmente texto corrido, o número de laudas - segundo nosso cômputo - será bem próximo ao número de páginas. Já se há muitas imagens, o número de laudas tenderá a ser menor que o de páginas; no sentido contrário, havendo muitas e longas notas de rodapé o número de laudas tende a ser bem maior que o de páginas, pois o rodapé é impresso em copro (tamanho da letra) menor e em espaços simples. É comum que a pessoa se assuste com o número de laudas maior que o esperado, pois as referências (sim, elas também serão revisadas) também contém mais caracteres que a página de texto corrido.
Na verdade, o critério de computar as laudas pelo número de caracteres é bem simples e proporciona uniformidade quantitativa na formação de preço para a revisão. Por isso é que todos os revisores trabalham com essa conta - infelizmente não há um senso comum quanto ao número de caracteres.
Os programas de editoração (Word, e.g.) fornecem o número de caracteres de que o texto se compõe. Basta pegar aquele número e dividir pelo padrão adotado (1500, no nosso caso) e se obtém a quantidade de laudas a serem trabalhadas.

Revisão de texto crítica

Considerar a revisão de texto como processo simplesmente mecânico é um pensamento errôneo e primitivo. Sabe-se que um texto envolve muito mais do que as regras gramaticais; ele engloba contextos subjetivos, sociais, históricos, linguísticos e cognitivos. Isso porque, na construção de um texto, existem tantos elementos envolvidos quanto é a complexidade deles. Porém, pode-se dizer que, sem um desses elementos, em especial, não há como se ter sequer uma frase.
Seja qual for o tema, seja qual for a intenção ao se produzir um texto, ele vai ser consequência do ponto de vista, do contexto, do sentido, enfim dos conhecimentos de seu produtor, e tudo isso faz parte de uma construção. É exatamente do que trata a identidade de um indivíduo, de um processo de construção ao longo da vida.
Pelo fato de que a revisão de texto vai muito além de um trabalho técnico ou da aplicação das regras gramaticais, é preciso que haja entre autor e revisor a negociação do sentido, em que ambos possam chegar a um ponto em comum em relação às “intenções” do texto.
O papel social da revisão de texto é, principalmente, destrinchar o que está escrito – ou representado – buscar o sentido mais amplo para chegar à prática social, considerando o contexto – e, quando se fala em contexto, quer-se dizer absolutamente tudo: etnia, classe social, nível de letramento etc. – em que se insere seu autor. Adaptado de Rocha & Silva.
Tese e dissertação precisam de assessoria linguística.
Tivemos o cuidado de tomar essa providência para dar a nossos clientes a segurança da seriedade de nosso serviço e de que estamos comprometidos com a missão de colaborar com a ciência, a tecnologia e a cultura, pela prestação de nossos serviços de revisão de texto.
Os clientes que desejarem verificar nosso cadastro poderão pesquisar por Keimelion na página de buscas do CADI ou ir diretamente a nossos dados clicando no logo do serviço. Clique aqui e confira.
O Diretório de Instituições (DI) é o segmento da Plataforma Lattes criado para promover as pessoas jurídicas do Sistema Nacional de CT&I à condição de usuárias das Plataformas do CNPq. Ele é a base de dados cadastrais das instituições que têm algum tipo de relacionamento com o CNPq: participantes dos programas de bolsas e fomento do CNPq e do Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil (DGP) e também as instituições usuárias de serviços prestados pela Agência.
O cadastro no DI é obrigatório para a instituição ser usuária de programas e serviços do CNPq. Usuários externos ao CNPq possuem acesso ao CADI-Cadastro de Informações Institucionais para consultas.

Quando revisar um texto?

O distanciamento é muitas vezes difícil para o escritor, porque ele investiu tanto em sua escrita que pode ser difícil de perceber as falhas. A ruptura entre a escrita e a edição requer uma perspectiva externa (um ou mais revisores).
Além disso, o autor deve ter um tempo separado para análise da revisão e, depois, retornar ao texto. A revisão frequentemente requer várias releituras, cada uma dos quais é focada em apenas um aspecto. Para as autores acadêmicos, é melhor concentrar-se na qualidade da comunicação antes de se preocupar com a aplicação das convenções da linguagem, porque a escrita requer muita atenção; a revisão de gramática é mecânica e qualquer pessoa instruída dá conta dela. Ao concluir um texto logo, uma tese ou dissertação, é imprescindível contratar um revisor profissional; de preferência, alguém que tenha larga experiência em linguagem acadêmica.

Postagens mais visitadas deste blog

Como escrever o resumo de sua tese ou dissertação

Melhore o resumo de sua tese ou dissertação. O resumo é parte necessária da apresentação final de uma tese , dissertação ou mesmo de um artigo. A versão final do resumo terá de ser escrita depois que você terminar de ler a sua tese para enviar ao revisor do texto. Um resumo prévio, escrito nas diferentes fases do seu trabalho vai ajudar você a ter uma versão curta de sua tese a cabeça. Isso vai conduzir seu pensamento sobre o que é que você está realmente sendo feito, vai ajudá-lo a ver a relevância do que você está trabalhando no momento dentro do quadro maior, e ajudar a manter os vínculos que acabarão por conferir unidade à tese (dissertação, TCC, artigo). Resumo é uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento (NBR 6028:2003). O que é um resumo? O resumo é um componente importante da tese. Apresentado no início da tese, é provável que seja a primeira descrição substantiva do trabalho a ser lida por um examinador ou qualquer outro leitor externo. Você deve vê-lo com

Normas básicas de digitação

Vale a pena digitar corretamente. A digitação correta é uma prática em desuso. Quase ninguém mais se preocupa com conceitos básicos da datilografia que foram transposto à digitação. Entretanto, formatar uma tese ou dissertação é infinitamente mais complexo que saber digitar num processador de textos. Nada dispensa a boa revisão . Um dos motivos pelos quais  o trabalho do revisor é  indispensável é porque  ninguém mais digita como  se deve. Aqui estão alguns problemas que sempre identificamos nas digitações problemáticas: A lacuna que separa os elementos gráficos (por exemplo, entre duas palavras) deve ser feita por um e apenas um espaço. O recuo do parágrafo, o alinhamento recuado das citações ou das tabelas etc. devem ser feitos por tabulação (ou então pelo recurso de estilo ou modelo, dos programas de edição de texto do computador). Não há espaço antes da pontuação (ponto, ponto-e-vírgula, vírgula, dois pontos). Há um espaço (e apenas um) depois da pontuação (ponto, ponto-e-vírgul

Quinze dicas para a hora de defender a tese

Defesa de tese ou dissertação: hora H! Depois de ter concluído a tese , é essencial que o aluno se prepare para a apresentação oral do trabalho.  Um excelente texto não garante que a exposição na etapa final seja boa e, se o aluno não apresentar a tese de forma satisfatória, os examinadores podem subestimá-la ou até mesmo duvidar da preparação científica do candidato. O candidato se prepara redigindo o texto. A Kemelion prepara o texto, revisando e formatando. Geralmente a apresentação oral da tese é geralmente é feita por meio de slides em Powerpoint ® (ou software similar) contendo texto, figuras, tabelas, desenhos e fotografias . Bons slides não são tudo. O aluno deve estar preparado e conhecer ponta a ponta o conteúdo, coordenando bem a apresentação conforme explica os slides e se comportando de forma adequada durante essa etapa do trabalho. Abaixo apresentamos algumas dicas, tanto referentes à formatação e estilo da apresentação de slides, como à discussão da tese – aplicáveis a m

A tese: material e métodos, resultados e conclusão, estilo e referências

Tese e dissertação são textos logos do gênero acadêmico As partes das teses e dissertações pode constituir subgêneros específicos A escrita da tese segue parâmetros distintos nas seções específicas do texto, guardando unidade de estilo e coerência entre todos os segmentos do trabalho. Assim, a introdução pode ter, por exemplo, uma passagem mais pessoal, que relate a ligação do autor com a temática, e partes que analisem discursos de sujeitos entrevistados podem requerer transcrições literais - segmentos repletos de oralidade, o que não é admitido em outros trechos no gênero acadêmico. Já os resumos, são outro tópico, e merecem uma postagem só para eles. O coroamento da pesquisa é a apresentação dos resultados: a tese, sua defesa, a publicação. Material e métodos: descrever equipamentos e procedimentos Nesta seção o autor deve explicar claramente como o experimento foi realizado, e como foi realizada a análise estatística dos dados, podendo também utilizar as sugestões indicadas para

Como escrever um texto acadêmico - as melhores dicas!

Aspectos gerais e específicos do texto acadêmico Um texto científico ou acadêmico é um complexo trabalho dissertativo ou narrativo que tem características próprias sobre sua concepção, criação e apresentação.  Bons textos científicos acrescentam conhecimento mesmo quando levantam novas dúvidas, novos problemas ou novas abordagens sobre uma questão, permitindo que leitores encontrem realidade e humanidade em palavras que foram completamente estruturadas para apresentar ou discutir um enfoque específico de um tema. Não importa qual tipo de texto você queira ou necessite escrever – pode ser uma tese de livre-docência, de doutorado, uma dissertação, monografia, um artigo científico, relatório – você precisará de disciplina, energia criativa e de dedicação para a pesquisa, criação, revisão e edição do texto. Apresentamos algumas sugestões para contribuir na redação. Cada tipo de texto científico tem suas características. Familiarize-se com o tipo de texto que pretenda produzir. Antes de c