Pular para o conteúdo principal

Recomendações dos orientadores

Dicas de como ser um bom orientador.

Os orientadores de mestrado ou doutorado são praticamente unânimes em determinadas orientações. Os revisores de textos repetem essas orientações, seguem-nas e verificam sua aplicação nos textos que lhes são submetidos.
Há muitos percursos na hora de escolher quem vai orientar sua tese.
As opções são muitas na escolha de orientador, mas o melhor é adotar critérios na escolha.

  • Recomenda-se o uso da terceira pessoa do singular e da voz passiva na linguagem científica, que deve ser o mais despersonalizada possível. O relatório final é redigido no passado, admitindo-se o uso presente quando for apropriado. No projeto de pesquisa, tese ou dissertação, emprega-se o tempo futuro, pois o texto refere-se a intenções e não a fatos já consumados, como é o caso do relatório final.
  • Evitem-se expressões taxativas. Por exemplo, não diga que "o resultado do teste da hipótese provou", prefira: "dado o caráter probabilístico inerente à estatística de inferência, pode-se afirmar que o resultado do teste da hipótese apresentou evidências de que…"
  • Recomenda-se, também, cuidado no uso de sinônimos. Embora louvável, pois a variedade de termos evita repetições e embeleza o estilo, o leitor poderá ter dúvidas quanto à intenção do autor quando ele introduz novos termos.
  • Períodos curtos são de compreensão mais fácil que os longos, mas o autor experiente saberá manter-se entre o estilo telegráfico e outro mais longo, entre a pobreza de expressão e a excessiva qualificação, imprópria ao discurso científico. O essencial, entretanto, é que cada período seja compreendido facilmente, sem que seja necessário ao leitor reportar-se a exposições anteriores.
  • Ao mesmo critério deve obedecer a extensão dos parágrafos. Embora as ideias devam fluir livremente, se a matéria for longa demais merecerá reorganização para que, sem quebra da lógica e da clareza, possa ser distribuída em parágrafos cuja extensão ofereça conforto ao leitor, inclusive visualmente.
  • Estes são alguns dos princípios a que deve atender a boa redação científica. Não devem ser rigidamente observados a ponto de sufocarem o estilo pessoal. Essas indicações são de grande valia, mas nada dispensa a revisão profissional em texto de responsabilidade.

Postagens mais visitadas deste blog

Principais estilos de citações bibliográficas e referências

Formate sua tese ou dissertação na Keimelion Os estilos de citações são muitos, cada revista científica, cada programa de pós-graduação decide qual estilo vai adotar, como fazer as citações. Primeiramente, vale informar que "estilos científicos" não são estilos "literárias", mas a edição de estilos, ou seja, modos de apresentação de conteúdo estruturados, formas de escrever artigos científicos , apresentação, organização de conteúdo, formas fazer abreviações, anexos e fotos presentes nos textos e, além disso, formas de citações bibliográficas e de referências . Por isso as formas de citações dependem de cada estilo científico.  As normas são muitas para as referências, mas o princípio é sempre o mesmo: a transparência. Para trabalhar com estilos de citações, é melhor usar um gerenciador de bibliografias como Refworks, Zotero, EndNote, Reference Manager, BibText e outros similares. Mesmo o Word que todo mundo tem faz esse serviço. O que impressiona muito é que a qua

Como escrever títulos atraentes em poucos passos: do artigo à tese

Como aumentar o número de leituras de seu artigo? Você gostaria que sua tese ou dissertação fosse muito lida e citada ao invés de ignorada? Claro, qualquer autor deseja isso! Acontece que, atualmente o número textos acadêmicos que encontramos em qualquer pesquisa é muito grande, enorme. A concorrência entre todos os autores, na busca pelo leitor, não tem tamanho. Claro que o mais importante sempre vai ser a qualidade do trabalho, e clareza das ideias e um texto bem limpo, mas o título tem que ser um ponto de destaque também! E existem técnicas para títulos atrativos , que fujam do enfadonho jargão acadêmico e que transmitam a mesma ideia com uma linguagem mais moderna e atraente; veja um exemplo de título à antiga – que eu jamais adotaria – para esta postagem: Questões de legibilidade, ergonomia visual e empatia em títulos de teses, dissertações e artigos acadêmicos: uma discussão propositiva de aplicação da técnica AIDA. Convenhamos, dá até preguiça de ler até o fim, mas você certame

Texto como construção complexa

Quanto mais longo o texto, mais complexo ele é; por isso, as teses e dissertações requerem a contribuição do revisor de textos no aperfeiçoamento de sua forma e legibilidade. Do ponto de vista cognitivo, escrever é atividade humana de grande complexidade, mais que jogar xadrez. Revisar o texto também é atividade composta por uma série de procedimentos terrivelmente complexos, bem mais que dar palpite na partida de xadrez dos outros! Pesquisadores de diferentes áreas – principalmente psicolinguística – estão interessados nos subprocessos da textualização (produção escrita com textualidade). Antes de mostrar o que propicia a textualização e a possibilidade de contribuição do revisor na construção de textos longos (as teses e dissertações estão dentre os textos mais complexos), vamos apresentar os níveis de organização do texto, depois expor a teoria de recursos, teoria para entender certas dificuldades com a escrita, inclusive as presentes em estudantes de pós-graduação. O papel

Como escrever uma tese em dez passos

Dica mais básica: evitar procrastinação .  Por que escrever uma tese ou dissertação costuma ser tão frustrante? Aprender a escrever um texto longo não tem que envolver tanta tentativa e erro. Aprender a escrever uma tese pode ser um processo irritante, enlouquecedor, frustrante, mas não tem que ser um processo assim tão insidioso. Não creio que nenhuma dica possa tornar a tese divertida; mas, pelo menos, pode-se tentar fazer que a redação não seja uma camisa de força... Abaixo estão breves dez passos para escrever a dissertação ou tese. Essa lista de sugestões de como escrever a tese pode ser vista em sequência, como se passando por dez etapas sucessivas no processo de redação, ou pode ser explorada por tópico individual. Planejamento e continuidade são duas chaves para escrever textos longos. 1- Pesquise muito antes de começar a escrever Inicie o processo de redação, pesquisando o tema, tornando-se um especialista. Utilize a internet, as bases de dados acadêmicas e a bibliot

A seleção do título no artigo científico

Título de artigo pode ser pedra angular na carreira Um artigo científico cujo titulo foi bem escolhido tem mais leituras e mais citações! Poucos refletem sobre os títulos de seus artigos científicos e até mesmo sobre os das teses. O revisor do texto poderá oferecer alternativas, mas considere um pouco os princípios que apresentamos.  O título do artigo científico deve ser definido, se possível, com o menor número de palavras para descrever adequadamente seu conteúdo. Digamos que ele seja o "cartão de visita" do trabalho. A maioria das pessoas que acessam o artigo não o lê completamente, um dos motivos que desencadeiam essa situação é um título desinteressante que não reflita o conteúdo do artigo com precisão e clareza. O título é parte de um texto, e parte importante, sobre a qual é necessária alguma reflexão e para cuja elaboração existem técnicas. Nunca despreze a importância do título. Primeiramente, pense bem sobre o conteúdo de seu trabalho, identificando termos releva