Pular para o conteúdo principal

A função do revisor de textos acadêmicos

Qual é a função do revisor de textos numa tese, por exemplo? Quando já existe um orientador, ele vê todos os erros, normalmente.

Vamos explicar um pouco sobre a função do revisor de textos que trabalha focado em teses, dissertações e artigos. Os autores desses trabalhos, normalmente, já têm alguma experiência em textos longos ou mesmo larga vivência de escritor. Nem aquele que escreve a dissertação de mestrado, geralmente o primeiro trabalho de fôlego da pessoa, nem o mais experimentado doutor podem prescindir da colaboração do revisor.
Revisão linguística boa tem custo elevado. Sai caro é não revisar.
A pilha de referências requer
reverência e formatação
profissional.
Uma tese ou dissertação é, quase sempre, resultado de trabalho em equipe. Algumas vezes a pesquisa é em grupo, existe a interferência maior ou menos de um orientador, colegas que opinam em partes do texto, e – sempre – a influência de diversos autores que foram lidos e contribuíram nas ideias e informações necessárias para a construção do conhecimento. Os textos mais logos, teses e livros de pesquisadores seniores, algumas vezes são produzidos a partir da articulação e junção de textos anteriores, de sua própria autoria.
De qualquer modo, nas diversas formas de redação, criação e surgimento dos trabalhos de produção de textos grandes, o texto surge em partes, é escrito em etapas e sob influências de circunstâncias e humores variados. Todos esses fatores relacionados contribuem para que não haja perfeita uniformidade de construções, estilo e para que haja repetição, colagens com erro de construção e muitos outros problemas.
Essas questões todas que aparecem nas teses, os problemas da montagem do grande texto, deixam de ser vistas pelo autor e por qualquer outra pessoa que acompanhe a redação, orientadores, colegas e críticos, pois o próprio conhecimento do objeto – a matéria de que trata o texto – leva à leitura superficial, rápida, atenta mais ao conteúdo técnico, científico, que ao suporte (texto propriamente). Então surge o revisor, alguém que nunca lidou com aquele texto – e isso é importante: distanciamento, que normalmente não conhece o assunto e vai precisar entender com clareza as frases, mesmo sem apreender o conteúdo científico da redação.
O revisor vai promover a uniformidade, pois ele trabalhará com o texto todo – enquanto o autor trabalhou por partes, vai melhorar a legibilidade – o que sempre é possível, pois em toda frase que houver retenção na leitura será feita alguma interferência facilitadora.
A revisão é realizada em etapas, camadas de verificação de questões, se possível, cada uma delas é feita por um revisor diferente, com o intuito de expor o texto ao máximo de leitores possível antes da publicação. No caso de teses, nem sempre há possibilidade – por questões de tempo e de custos – de expor o texto a mais de um revisor (ou a uma equipe), mas o sistema de diversas leituras é necessário para garantir a qualidade requerida. Muitos revisores fazem listas de checagem correspondentes a cada uma das leituras ou “passagens” do texto. Ainda durante a primeira passagem, os problemas recorrentes são anotados para verificação sistemática; por exemplo: palavras que ficaram sem acento, pois os editores eletrônicos não identificaram exatamente o termo. Nas etapas sucessivas será feita verificação sistemática do problema.
O autor da tese faz sempre o melhor possível. O revisor vai melhorar.
Tenha em mente que, se você escreve, escreveu
ou escreverá um texto, você precisará de um
revisor. Aprenda como é a relação entre autor
e revisor em benefício do texto.
Feita a revisão, é necessário – sempre que haja tempo – que o autor confira as interferências feitas pelo revisor, pois cabe ao dono do trabalho a palavra final sobre cada vírgula. O revisor é o consultor técnico sobre a obra de seu cliente. O revisor opina, sugere, recomenda – o autor decide. Normalmente, quando se trabalha com a corriqueira exiguidade de tempo, o revisor aponta as questões em que existe possibilidade de dúvida, ficando a maioria das interferências no campo das questões pacíficas: nenhum autor deseja vírgulas entre sujeito e objeto, é erro inquestionável.


Postagens mais visitadas deste blog

Como escrever o resumo de sua tese ou dissertação

O resumo é parte necessária da apresentação final de uma tese, dissertação ou mesmo de um artigo. A versão final do resumo terá de ser escrita depois que você terminar de ler a sua tese para enviar ao revisor do texto. Um resumo prévio, escrito nas diferentes fases do seu trabalho vai ajudar você a ter uma versão curta de sua tese a cabeça. Isso vai conduzir seu pensamento sobre o que é que você está realmente sendo feito, vai ajudá-lo a ver a relevância do que você está trabalhando no momento dentro do quadro maior, e ajudar a manter os vínculos que acabarão por conferir unidade à tese (dissertação, TCC, artigo). Resumo é uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento (NBR 6028:2003).  O que é um resumo? O resumo é um componente importante da tese. Apresentado no início da tese, é provável que seja a primeira descrição substantiva do trabalho a ser lida por um examinador ou qualquer outro leitor externo. Você deve vê-lo como oportunidade de definir as expectativas p…

Principais estilos de citações bibliográficas e referências

Os estilos de citações são muitos, cada revista científica, cada programa de pós-graduação decide qual estilo vai adotar, como fazer as citações.Primeiramente, vale informar que "estilos científicos" não são estilos "literárias", mas a edição de estilos, ou seja, modos de apresentação de conteúdo estruturados, formas de escrever artigos científicos, apresentação, organização de conteúdo, formas fazer abreviações, anexos e fotos presentes nos textos e, além disso, formas de citações bibliográficas e de referências. Por isso as formas de citações dependem de cada estilo científico.
Para trabalhar com estilos de citações, é melhor usar um gerenciador de bibliografias como Refworks, Zotero, EndNote, Reference Manager, BibText e outros similares. Mesmo o Word que todo mundo tem faz esse serviço. O que impressiona muito é que a quase totalidade dos autores brasileiros não faz uso de nenhum desses programas e nem sequer sabe que o próprio editor de textos mais comum faz o …

Como escrever um texto acadêmico – aspectos gerais e específicos

Um texto científico ou acadêmico é um complexo trabalho dissertativo ou narrativo que tem características próprias sobre sua concepção, criação e apresentação. Bons textos científicos acrescentam conhecimento mesmo quando levantam novas dúvidas, novos problemas ou novas abordagens sobre uma questão, permitindo que leitores encontrem realidade e humanidade em palavras que foram completamente estruturadas para apresentar ou discutir um enfoque específico de um tema. Não importa qual tipo de texto você queira ou necessite escrever – pode ser uma tese de livre-docência, de doutorado, uma dissertação, monografia, um artigo científico, relatório – você precisará de disciplina, energia criativa e de dedicação para a pesquisa, criação, revisão e edição do texto. Apresentamos algumas sugestões para contribuir na redação.
Antes de começar a escrever um texto acadêmico, considere: problema, tema, abordagem Tenha claro para si o tipo de texto que vai escrever e o público a que ele se destina. Ne…

A tese: material e métodos, resultados e conclusão, estilo e referências

A escrita da tese segue parâmetros distintos nas seções específicas do texto, guardando unidade de estilo e coerência entre todos os segmentos do trabalho. Material e métodos Nesta seção o autor deve explicar claramente como o experimento foi realizado, e como foi realizada a análise estatística dos dados, podendo também utilizar as sugestões indicadas para escrever a introdução e buscando garantir que: a.Os leitores possam compreender e avaliar o experimento do trabalho e o tema da tese;
b.Outros pesquisadores possam utilizar o estudo independente para verificar os resultados do mesmo ou de outros contextos e produções. Algumas dicas úteis para escrita da fase “material e métodos” são descritas a seguir:
1)Mencionar a data e o local onde foi realizada a prova experimental, especificando as coordenadas geográficas e/ou as características físicas e biológicas relevantes.
2)Descrever o plano experimental, incluindo os tratamentos aplicados, o número de repetições, a unidade experimenta…

O gênero de discurso acadêmico-científico

O gênero acadêmico-científico, baseado na semântica linguística, na descrição de um sentido linguístico. Todas as esferas da atividade humana estão sempre relacionadas à língua. O uso da língua se dá em forma de enunciados (orais e escritos), concretos e únicos, emanados integrantes da atividade humana. O enunciado mostra as condições específicas e as finalidades de cada uma dessas esferas: conteúdo temático, estilo verbal e construção composicional. Esses três elementos convergem para o todo do enunciado e todos eles são marcados pela especificidade de uma esfera de comunicação. Vê-se, então, que qualquer enunciado considerado isoladamente, é individual, mas cada esfera de utilização da língua elabora seus tipos relativamente estáveis de enunciados, que são os gêneros do discurso. Cada esfera dessa atividade se diferencia e se amplia à medida que a própria esfera se desenvolve e fica mais complexa. A partir das três características que formam um gênero, condições específicas, estilo …