27 de março de 2015

Quatorze dicas para a hora de defender a tese

Depois de ter concluído a tese, é essencial que o aluno se prepare para a apresentação oral do trabalho.

Um excelente texto não garante que a exposição na etapa final seja boa e, se o aluno não apresentar a tese de forma satisfatória, os examinadores podem subestimá-la ou até mesmo duvidar da preparação científica do candidato.
A defesa da tese e suas dificuldades.
A defesa da tese é um ritual que pode
ser muito bem aproveitado. Basta
o candidato se preparar e que todos
tenham civilidade.
Geralmente a apresentação oral da tese é geralmente é feita por meio de slides em Powerpoint ® (ou software similar) contendo texto, figuras, tabelas, desenhos e fotografias. Bons slides não são tudo. O aluno deve estar preparado e conhecer ponta a ponta o conteúdo, coordenando bem a apresentação conforme explica os slides e se comportando de forma adequada durante essa etapa do trabalho. Abaixo apresentamos algumas dicas, tanto referentes à formatação e estilo da apresentação de slides, como à discussão da tese – aplicáveis a muitos contextos, como um concurso, entrevista de emprego ou uma apresentação de negócios.
1) Conheça antecipadamente o material disponível para apresentação oral e prepare um número adequado de slides. O tempo para apresentar cada slide pode variar de alguns segundos quando a informação for simples, ou um pouco mais caso se trate da apresentação de dados mais complexos, como tabelas, figuras e gráficos. Além disso, é necessário evitar concentrar muita informação em um slide (em um esforço para reduzir o tempo total de exposição), mas procurar dividi-los, por exemplo, em dois slides mais simples. Os slides complexos tornam mais difícil a apresentação pelo autor e a compreensão da plateia, que facilmente se distrairá e perderá o foco do discurso.
2) Apresente em cada slide apenas as informações essenciais. O conteúdo mais profundo deve ser desenvolvido oralmente, pois o apresentador tem papel fundamental na apresentação. Assim, é absolutamente desaconselhável transferir parágrafos inteiros para slides, procurando apresentar frases curtas ou listas com marcadores sobre os mais importantes aspectos a serem discutidos.
3) Utilize slides com as seguintes características:
a) Fundo escuro (texto não criptografado) ou claro (texto escuro), aspecto homogêneo, preferencialmente sem figuras, desenhos no fundo ou nuances que afetem o contraste entre o texto e plano de fundo.
b) Contraste de cores (por exemplo, uso de fundo escuro com letras brancas, evitando tons de vermelho). Não exagere no número de cores utilizadas, procurando diferenciar títulos de legendas e informações secundárias.
c) Use um estilo de fonte legível à distância (por exemplo,  Arial ou Times New Roman, normal ou negrito, tamanho 28 pt para o título, subtítulo 26 e 22 ou 24 pt para o texto principal. Para dados numéricos em tabelas e figuras, utilize 20 pt. Evite aplicar fontes muito pequenas ou muito grandes.
d) Adeque o espaçamento (no mínimo 1) e prefira centralizar o texto, exceto em títulos.
e) Verifique se figuras, tabelas e outros recursos do tipo, estão bem visíveis e de fácil entendimento, com legendas e descrições que as completam.
4) Evite o uso de slides com muitos "efeitos especiais" (animações engraçadas, desenhos, sons, etc) ou com formatação diferente de um slide para o outro (plano de fundo, cores, fontes, etc.), pois isso pode distrair o público sobre o real conteúdo que você deseja transmitir. Além disso, erros como esse dão a sensação de superficialidade, imaturidade e falta de atenção aos aspectos científicos e técnicos do trabalho.
5) Atente para o tempo máximo permitido para a apresentação. É uma falha grave e frequente exceder o tempo máximo permitido para exposição ou a apresentação muito rápida de slides para conseguir expor tudo a tempo. Uma apresentação muito longa faz parecer que o candidato é incapaz de coordenar as informações ou que não preocupa com o auditório ou com os próximos alunos que também apresentarão seus trabalhos. Portanto, o aluno deve treinar quantas vezes forem necessárias para a duração da apresentação não ultrapassar o limite permitido ou ter que falar depressa demais para caber no tempo, pois isso sem dúvida irá prejudicar a qualidade da apresentação. Neste caso, a melhor solução é reduzir o número de slides preparados inicialmente, para que você esteja mais autoconfiante durante a apresentação oral.
6) Exiba um slide com o título (não esqueça), um contendo os principais tópicos da apresentação (ou esquema de índice) seguido por outros, que lhe darão uma breve introdução sobre o estado da arte do tema estudado (5 minutos no máximo) e em seguida, inicie o conteúdo específico da tese. Após os objetivos da tese (1 min), descreva brevemente os materiais e métodos (2 min) e em seguida enfatize os principais resultados que serão discutidos de forma clara e concisa (10 min). No final, apresente as conclusões para destacar as principais conclusões do estudo, a aceitação ou rejeição da hipótese testada e os estudos a serem feitos sobre o tema (2 min). Para essa primeira etapa da apresentação, o aluno deve gastar em média 20 minutos.
7) Apresente a tese, pelo menos uma vez, a outra pessoa (colega, amigo, parente), antes de apresentá-la à banca; assim, certifique-se de que os slides são formatados corretamente, de que o conteúdo está correto e bem conhecido e, acima de tudo, que seja respeitada a duração concedida para a apresentação; este procedimento pode fazer você notar as atitudes erradas, verificar que o tempo é respeitado ou dar-lhe alguns outros conselhos úteis.
8) Leve consigo uma cópia física de todos os slides, para evitar maiores problemas caso haja problemas técnicos durante a projeção para o computador.
9) Fale olhando principalmente para a comissão julgadora e se possível também para o público (dependendo da sua posição), evitando olhar constantemente para o monitor do computador ou tela. Slides devem ser comentados pelo aluno e não simplesmente lidos.
10) Evite falar em voz baixa e no mesmo ritmo, pois a monotonia reduz a atenção do público. Além disso, procure usar um idioma apropriado e conforme a norma, buscando não falar em gírias ou coloquialmente.
11) Movimente-se pouco ou fique completamente imóvel, sempre se certificando de não bloquear a visão da tela para o público e banca – é possível manter a distância necessária da tela usando um ponteiro laser ou vara. Mantenha o comportamento adequado (por exemplo, não balançando ou colocando as mãos nos bolsos). 
12) Tome cuidado com as perguntas feitas pela comissão. Pense alguns segundos antes de responder e, se a pergunta não é clara, peça que seja repetida ou reformulada. Tente dar uma explicação plausível às questões solicitadas e, caso não encontra a resposta para uma pergunta, admita a falha para não ter inventar algo instintivo que provavelmente não será a resposta correta e ainda sinalizará um comportamento nada científico ou profissional, sugerindo que o candidato é uma pessoa pouco credível.
13) Vista-se adequadamente (sem excesso) e fique tranquilo, lembrando que o exame é realizado por especialistas que valorizam o compromisso, a precisão, a seriedade e a humildade do estudante na apresentação da sua tese.
14) Lembre-se, para finalizar, de que conversar durante a apresentação de outros trabalhos é sinal de grosseria e perturba o apresentador e as outras pessoas que queiram acompanhar a apresentação. Aliás, esta dica é válida para qualquer evento (conferência, workshop, doutorado, entre outros) em que uma pessoa está apresentando oralmente um trabalho.