26 de março de 2015

Atitudes durante a redação da tese

Durante a redação da tese, você não é apenas um doutorando. Lembre-se de que, por mais dedicação integral que você aplique à tese, você tem que continuar sendo pessoa – com diversos relacionamentos, e suas atitudes não podem deixar de considerar tudo que isso implica.

Na situação real, você pode gastar uma grande parte – a maioria – do seu tempo escrevendo sua tese. Isso pode ser prejudicial a sua saúde física e mental. Pode prejudicar suas relações sociais, familiares e afetivas – se você não se ativer à questão. Pode prejudicar seu corpo e sua saúde mental, se o descuido for grande.
As atitude têm efeitos na tese e na dissertação.
A redação da tese requer coerência
textual e coerência de atitudes
do doutorando.
Algumas questões são bastante simples, referem-se à rotina, à programação e às atitudes de modo geral. De preferência, é bom pensar nessas coisas desde o início. Na última hora, no estresse final, já não vai adiantar muito – ninguém vai mesmo ter tempo nem de considerar tais questões se faltarem dez dias para o prazo de depósito da tese e ainda estiver faltando um colosso de trabalho.

Se você vai começar a tese agora, ou se ainda dá tempo de pensar nessas coisas, considere:

Seu posicionamento frente ao computador

Ajuste sua cadeira e o computador. Evite, criteriosamente, o note usado na cama ou no sofá, suas vértebras agradecerão. O serviço de saúde, usuários profissionais de teclado ou talvez até mesmo o agente de saúde escolar podem fornecer tabelas que mostram as alturas relativas recomendadas, posturas saudáveis e exercícios esporádicos que você deve fazer se você gastar muito tempo no teclado. Estas recomendações são úteis: você não quer dor no pescoço ou de coluna. Tente intercalar tempo digitando sessões com outras tarefas, tais como leitura, desenho, cálculo, pensar, ou fazer uma pesquisa.
Se puder, escreva sem olhar para as teclas, você deveria aprender a fazê-lo para a saúde de seu pescoço, bem como o desempenho. Existem muitos pacotes de software que ensinam a escrever sem olhar para as teclas. Se você usar um, digamos 30 minutos por dia por algumas semanas, você será capaz de aprender (duvido que alguém o faça!). Quando você puder escrever a tese sem olhar para as teclas, rapidamente e com precisão, seu investimento de seis horas, será recompensado. Tenha cuidado para não usar exercícios de digitação como atividades de distração.

Exercícios físicos: mantenha sua rotina

Programe-se para não abandonar o exercício a que está habituado, entretanto, durante a redação da tese pode mesmo não ser a melhor hora para se tornar um atleta, perder ou ganhar aqueles quilos necessários, ficar forte ou proteger as coronárias. A falta de exercício físico pode te faz sentir mal e você não precisas de problemas de saúde ou dores enquanto escrever uma dissertação ou tese (não precisa nunca!). Cerca de 30-60 minutos de exercícios por dia, provavelmente, não é tempo perdido por sua tese: se você fizer não exercício físico regular, poderá dormir insatisfatoriamente (menos ou mais que o necessário...), complicando a vida. Se você não está fazendo nenhuma ginástica ou esporte, aproveite esse período para introduzir em sua rotina uma “caminhada pensante” – pode até levar um bloco de notas; trabalhar neurônios e músculos ao mesmo tempo não é problema! O que dizer sobre subir para trabalhar e então novamente até em casa? Certamente um componente de atividade física na rotina só trará benefícios.

Alimentação saudável e equilibrada

Não se esqueça de comer e faça um esforço para comer alimentos saudáveis. Você não deve perder a eficiência física ou arriscar uma doença nesse momento crítico. Exercício é bom para manter o apetite para um nível saudável. Eu sei que você tem pouco tempo para cozinhar, mas mantenho um estoque de frutas frescas, legumes e pão. Leva menos tempo para fazer um sanduíche que para ir ao fast food ou encomendar comidas; você vai se sentir melhor e suas finanças também vão agradecer.
Durante a redação da dissertação, ou da tese, não é a hora apropriada para testar nenhuma dieta da moda. Dietas de emagrecer drenam energias e você precisa de todas as forças para o texto. Deixe para testar depois do texto, senão você poderá detestar os resultados!

Drogas (nem todas são ilícitas!)

Os escritores têm uma longa tradição de usar o café como um estimulante ou álcool ou maconha como relaxante; inclusive os escritores de teses fazem ambas as coisas e sabemos disso. (Uso de café e álcool é legal, uso de maconha, no Brasil, não é – não custa relembrar). Usados com moderação, não parecem ter efeitos adversos sobre a qualidade das dissertações produzidas. Os excessos, no entanto, são obviamente contraproducentes: acordar para escrever um capítulo de ressaca não vai melhorar a qualidade do texto; uma gastrite por excesso de cafeína também não colabora em nada.

Os outros – a família e a sociedade

Os outros, todo mundo, continua existindo, e nem darão muita bola para o fato de que você está escrevendo uma tese: isso já não é coisa de outro mundo, toda hora tem alguém se dedicando a escrever coisas. Os outros fazem parte da vida, mas não fazem necessariamente parte da tese: divida-se entre seu texto revolucionário e as pessoas conservadores que continua fazendo parte de sua vida. Marido/esposa, namoro, família e amigos não devem ser menosprezados. Passe com eles algum tempo, sempre, e quando você fizer isso, divirta-se. Não gaste seu tempo juntos reclamando de sua tese: eles já aceitam você com uma tese e até topam te dividir com ela sem muitos ciúmes – por algum tempo. Se você puder encontrar outro estudante que também esteja escrevendo tese, então vocês podem transformar o encontro em terapia recíproca, queixando-se uns aos outros dos orientadores (não se preocupem: os orientadores se encontram para reclamar dos orientandos também!).

A finalização da tese: editoração final, revisão, impressão, depósito

Continue a avançar – você está quase lá! A maioria dos estudantes de doutorado admite que houve momentos em que pensaram em boas razões para não terminar – decidir desistir pode ser difícil, mas a desistência em si é facílima: só que depois você terá o resto da vida para conviver com o arrependimento e a sensação de fracasso. É loucura abandonar, na hora de escrever, após anos de trabalho e investimentos intelectual, financeiro e pessoal.
Tese escrita é um trabalho duro. Para a maior parte das pessoas, não é tarefa agradável, bagunça suas vidas, requer deixar seus amigos e seu convívio social por um tempo. É um momento difícil para quase todos os alunos. Sim, é duro certamente, provavelmente vai ser estressante e você precisa ajustar o seu ritmo. É também um importante rito de passagem e a satisfação que você vai ter mais tarde é maravilhosa.
Já acabou de escrever? Você que pensa! Existe um “ritual de finalização” que pode ser bastante penoso: a editoração da tese ou da dissertação (leia esse artigo linkado!) tem uma série de passos a serem seguidos. Não se furte à rotina que é conhecida de quem já passou por isso e, atenção: muito cuidado, muito cuidado mesmo com o tempo necessário à essa fase da editoração da tese: formatação, revisão, impressão e depósito não são assuntos para a última hora.
Em outra postagem falaremos do momento da glória: a defesa!
São Paulo: +55 (11) 3042-2403 Rio de Janeiro: +55 (21) 3942-2403 Belo Horizonte: +55 (31) 3889-2425
Brasília: +55 (61) 4042-2403 Porto Alegre: +55 (51) 4042-3889 Skype: keimelion
Atendemos em horário comercial.
Para solicitar orçamento, envie o texto.
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.