29 de agosto de 2014

Mau ou mal?

Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho, ela tinha esse apelido pois desde pequenina gostava de usar chapéus e capas desta cor.

Um dia, sua mãe pediu:
— Querida, sua avó está doente, por isso preparei aqueles doces, biscoitos, pãezinhos e frutas que estão na cestinha. Você poderia levar até a casa dela?
— Claro, mamãe. A casa da vovó é bem pertinho!
Revisão de teses e dissertações é na Keimelion. Também formatamos!
Há dúvidas simples que são recorrentes.
— Mas, tome muito cuidado. Não converse com estranhos, não diga para onde vai, nem pare para nada. Vá pela estrada do rio, pois ouvi dizer que tem um lobo muito mau na estrada da floresta, devorando quem passa por lá.

Lobo mal ou lobo mau?

As palavras mau e mal são pronunciadas da mesma forma, mas escritas de forma diferente, com significados diferentes. A esse tipo de palavras chamamos palavras homófonas. Existem várias palavras homófonas: mau/mal, asar/azar, senso/censo, cinto/sinto, entre outras.
A forma mais fácil e eficaz de usarmos corretamente essas palavras é pela oposição, utilizando seus antônimos e verificando qual soa mais correto.
Exemplo:
Ele é um homem mau, só pratica o mal.
Ele é um homem bom, só pratica o bem.
Poderíamos dizer que o “mau” (com u), é um adjetivo, e se refere geralmente ao objeto e ao sujeito (no caso, ao lobo). Mas podemos entender isso de uma forma mais simples: empregamos “MAU” com u sempre que formos nos referir ao contrário de BOM. 
Assim, bom e mau são adjetivos e conferem qualidade aos substantivos, palavras que nomeiam seres e coisas e variam em gênero e número.
“Ele é bom médico” e “Ele são maus alunos”. (Oposição: mau médico e bons alunos).
Também pode ser encontrado como palavra substantivada:
“Os bons vencerão os maus.”
O adjetivo mau é usado principalmente para indicar algo de má qualidade ou alguém que faz maldades, sendo sinônimo de ruim e malvado. Sua forma feminina é má. Apresenta ainda diversos outros significados, sendo também sinônimo de indelicado, incapaz, incorreto, endiabrado, difícil, indecente, entre outros.
Por outro lado, mal e bem podem exercer três funções distintas. O plural de mal é males e o de bem é bens. 
Podem exercer a função de advérbios, modificando o estado do verbo e indicar algo feito de modo errado, sendo sinônimo de erradamente, incorretamente, insatisfatoriamente, negativamente, indevidamente, entre outros:
 “Seu filho se comportou mal na escola” e “ele foi bem aceito no novo trabalho” 
Como conjunção temporal, sinônimo de “assim que” ou “logo que”, servindo para conectar orações:
“Mal chegou e já se foi”. 
E também tem a função de substantivo, podendo significar doença, moléstia, angústia, desgosto, maldade, tudo aquilo que é prejudicial ou nocivo. 
“Você é o meu bem” e “o mal dele é não saber ouvir”.
Para compreendermos melhor, atente-se para estas frases:

Quadro comparativo: bom/mau - bem/mal.

Caso você esqueça quem é o contrário de quem, pode colocar  em ordem alfabética: "mal" vem antes de "mau" e "bem" vem antes de "bom". É bem eficiente.
Ou, também, pela seguinte lógica, referente ao formato das letras:

Imagem mnemônica: mal-bem / mau-bom.

E, como já vimos, MAU é o contrário de BOM, e MAL é o contrário de BEM, mas há ainda mais um pequeno truque para lembrar: 

"Há MALes que vêm pra BEM."

Fixando alguns desses exemplos você estará mais preparado para não fazer uso incorreto dos termos e ficar em paz com todas essas dificuldades que temos com as regras gramaticais. Mas, na dúvida, lembre-se sempre das duplas mau x bom e bem x mal, assim não há como ficar de mal da língua portuguesa.
Por Gustavo Mani, nosso colaborador.