3 de julho de 2014

Revisão linguística (crônica de uma autora)

“Meu manuscrito passou para a revisão linguística há alguns dias. O processo continua, mas sinto-me um pouco à margem.

Na verdade, a revisão é o resultado lógico de todo o trabalho sobre o conteúdo e forma que fiz com o meu orientador desde o início de nossa colaboração. O trabalho ainda não está terminado. É que, para esta etapa, não tenho nada a fazer senão esperar.
Eu sei que muitos autores pensam que a sua escrita já é perfeita. Ver seu manuscrito aceito por uma editora vem só a confirmar o que eles pensam de si.
Mudar um texto em processo de revisão gera conflito de versões e retrabalho.
Todo texto merece revisão detalhada,
 quem escreve, não revisa - diz o velho
adágio do tempo de Gutemberg.
No entanto, este é raramente o caso. E certamente não é o meu.
Pessoalmente, tendo vivido "muitas vidas" entre a de escritora e a da redação da tese, eu sei que é raro que a mesma pessoa seja capaz de fazer tudo no processo de escrita: criar o texto, avaliar sua relevância, qualidade e, em seguida, o revisar linguisticamente em profundidade.
Quando eu era uma escritora, alguém revisou os textos que eu tinha escrito. Mas eu também fiz revisão linguística dos textos que eu não tinha escrito. Nós não temos o mesmo olhar sobre um texto que escrevemos ou sobre o de outro autor. E sobre minhas habilidades de revisora, elas são limitadas. Eu não sou uma verdadeira profissional. Mas eu conheço verdadeiros profissionais. Maníacos da revisão. Que descobrem detalhes que não se pode imaginar. Você acha que sabe escrever bem? É mesmo? Eu sempre coloco um porém quando falo sobre minha escrita e meu conhecimento da língua. Eu sei que controlo essas questões melhor que muitas pessoas. Mas estou longe de ser perfeita!
A revisão é um "mal necessário" e os escritores iniciantes, muitas vezes, têm dificuldade com o retrabalho feito em seu texto. Mas essas supressões, revisões, correções e perguntas acompanham a vida de um escritor. Além disso, as boas editoras levam a revisão muito a sério, ela é dividida em várias sub etapas de revisão, muitas vezes, três ou quatro. No entanto, muitas pequenas editoras ou pequenas e médias revistas são menos escrupulosas, não fazem revisão e tudo vai de roldão. Substância, a forma, a ortografia e gramática… É bem pior, mas é melhor que nada.
Para encerrar, quero continuar a desfrutar minha jornada no mundo literário. Estou sempre curiosa para descobrir os próximos passos. Atualmente, no entanto, estou esperando. Na esperança de que a revisão linguística não seja demasiado radical, para não remover minhas peculiaridades em grande estilo. Para não perder a "minha" chave no processo.
Acho que vou ter o controle sobre o resultado final.”
Fragmentos adaptados de J G-Richard.
São Paulo: +55 (11) 3042-2403 Rio de Janeiro: +55 (21) 3942-2403 Belo Horizonte: +55 (31) 3889-2425
Brasília: +55 (61) 4042-2403 Porto Alegre: +55 (51) 4042-3889 Skype: keimelion
Atendemos em horário comercial.
Para solicitar orçamento, envie o texto.
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.