Dicas de redação e edição de texto científico

A edição é uma das etapas da redação, ela se inicia assim que você terminar seu primeiro rascunho.

Na edição, você relê o seu projeto para ver, por exemplo, se está bem organizado, se as transições entre parágrafos são fluentes e se sua evidência realmente corresponde ao argumento e à hipótese. Editar um texto, nesse sentido, significa reescrever, reordenar, inserir mais informação, cortar partes. Você pode editar em vários níveis:
Formatação de tese é bem mais complexo que parece. Contrate um profissional e cuide só do conteúdo.
A principal dica de redação é lembrar
 da necessidade de revisão do texto.

Conteúdo

Você fez tudo o que o gênero do texto (tese, artigo...) requer? As exigências foram todas cumpridas? A hipótese e o argumento estão claros? A argumentação está completa? Todas suas afirmações são consistentes? Cada ponto da argumentação está apoiado com evidência adequada? Todas as informações apresentadas são relevantes o texto?

Estrutura geral

Seu texto tem introdução e conclusão adequadas? Sua tese é claramente apresentada na introdução? Fica claro como cada parágrafo no texto está relacionado à tese? Os parágrafos são arranjados em sequência lógica? Você fez claras transições entre parágrafos? Uma maneira de verificar a estrutura do texto é fazer uma leitura dele como se nada conhecesse do assunto, depois de você ter escrito o rascunho.

Estrutura dentro de parágrafos

Cada parágrafo tem uma sentença clara do tópico? Cada parágrafo apresenta uma ideia principal – e somente uma? Existem quaisquer frases estranhas ou falta algo em qualquer frase em cada um dos parágrafos?

Clareza

Você definiu todos os termos importantes que podem ser desconhecidos para o leitor? O significado de cada sentença está claro? Uma maneira de responder a esta pergunta é ler uma sentença de cada vez, começando pela do fim para o começo, para que você não se sature, inconscientemente, com o conteúdo de frases anteriores. É claro a que cada pronome (ele, ela, ele, eles, que, quem, isto, etc.) se refere? Você selecionou as palavras certas para expressar as ideias? Evite usar palavras que não fazem parte de seu vocabulário normal ou profissional.

Estilo

Você usou um registro apropriado (formal, informal, persuasivo, acadêmico)? Foi feito uso da linguagem no gênero (tese, comunicação, crítica) adequado? Há variações de extensão e de estrutura nas frases? Você usa a voz passiva adequadamente? Sua escrita contém frases desnecessárias como "a nível de", "ou seja", "devido ao fato de que," “nesse sentido”? Há repetições de uma palavra forte (por exemplo, o verbo principal) desnecessariamente?

Citações

Você citou adequadamente as ideias alheias, parafraseando ou transcrevendo, com as respectivas fontes? As citações estão no formato correto?

Dicas finais 

Ao editar em todos esses níveis, você vai fazer reescritas frequentes de conteúdo e reformulação do texto. Fique de olho em seus padrões de erro; saber quais os tipos de problemas você costuma ter vai ser útil, especialmente se você estiver editando um documento grande como uma tese ou dissertação. Depois de ter identificado um padrão, você pode desenvolver técnicas de checagem, corrigindo as ocorrências desse padrão de erro. Por exemplo, se você notar muitas vezes a existência de tópicos distintos em cada parágrafo, você repassar o texto e sublinhar as palavras-chave em cada parágrafo, em seguida, separar os parágrafos, para que cada um se concentre em apenas uma ideia principal.
Lembre-se sempre de que a dica mais importante é sobre a necessidade de um revisor profissional à altura do texto. Nada de economia ou improvisações na hora da revisão. Nenhum texto dispensa o revisor, nenhum revisor faz mágica se o autor deixar de seguir as dicas acima.
Por Keimelion revisão de textos.