24 de maio de 2014

Recomendações dos orientadores

Os orientadores de mestrado ou doutorado são praticamente unânimes em determinadas orientações. Os revisores de textos repetem essas orientações, seguem-nas e verificam sua aplicação nos textos que lhes são submetidos.

  • Recomenda-se o uso da terceira pessoa do singular e da voz passiva na linguagem científica, que deve ser o mais despersonalizada possível. O relatório final é redigido no passado, admitindo-se o uso presente quando for apropriado. No projeto de pesquisa, tese ou dissertação, emprega-se o tempo futuro, pois o texto refere-se a intenções e não a fatos já consumados, como é o caso do relatório final.
A formatação de u texto científico longo não é simples; consulte um profissional.
Quem está em processo de elaborar
tese ou dissertação está sempre
atento às recomendações do
orientador e do revisor.
  • Evitem-se expressões taxativas. Por exemplo, não diga que "o resultado do teste da hipótese provou", prefira: "dado o caráter probabilístico inerente à estatística de inferência, pode-se afirmar que o resultado do teste da hipótese apresentou evidências de que…"
  • Recomenda-se, também, cuidado no uso de sinônimos. Embora louvável, pois a variedade de termos evita repetições e embeleza o estilo, o leitor poderá ter dúvidas quanto à intenção do autor quando ele introduz novos termos.
  • Períodos curtos são de compreensão mais fácil que os longos, mas o autor experiente saberá manter-se entre o estilo telegráfico e outro mais longo, entre a pobreza de expressão e a excessiva qualificação, imprópria ao discurso científico. O essencial, entretanto, é que cada período seja compreendido facilmente, sem que seja necessário ao leitor reportar-se a exposições anteriores.
  • Ao mesmo critério deve obedecer a extensão dos parágrafos. Embora as ideias devam fluir livremente, se a matéria for longa demais merecerá reorganização para que, sem quebra da lógica e da clareza, possa ser distribuída em parágrafos cuja extensão ofereça conforto ao leitor, inclusive visualmente.
  • O autor da dissertação faz sempre o melhor possível. O revisor tenta melhorar.
    Revise seu texto
    conosco!
  • Estes são alguns dos princípios a que deve atender a boa redação científica. Não devem ser rigidamente observados a ponto de sufocarem o estilo pessoal. Essas indicações são de grande valia, mas nada dispensa a revisão profissional em texto de responsabilidade.
São Paulo: +55 (11) 3042-2403 Rio de Janeiro: +55 (21) 3942-2403 Belo Horizonte: +55 (31) 3889-2425
Brasília: +55 (61) 4042-2403 Porto Alegre: +55 (51) 4042-3889 Skype: keimelion
Atendemos em horário comercial.
Para solicitar orçamento, envie o texto.
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.