Escolher um revisor de textos

Como se escolhe um revisor de textos? Você acabou de terminar de escrever sua tese, sua dissertação e está na hora de procurar o revisor. Como escolher o revisor de melhor qualidade?

Algumas vezes as pessoas se veem na necessidade de contratar um revisor de textos e recorrem aos mecanismos habituais para fazer a escolha: indicação de conhecidos, propaganda em murais, ou recorrendo à internet – meio cada vez mais usual. De qualquer forma, a pessoa se vê na contingência de confiar seu texto a alguém que não conhece e cuja competência nem sempre está apto a avaliar.
Cada dissertação deve ter o revisor que merece.
O revisor de textos surge assim
que o autor coloca o último
 ponto final.

No processo de escolher o revisor, levam-se em conta alguns fatores óbvios que são os mesmos para qualquer profissional: a experiência do escolhido, sua qualificação, a responsabilidade na execução da tarefa, dentre outras. Quando a escolha se faz pela internet, boa parte da indicação fica a ser feita pelo Google – principal mecanismo de indexação e busca da atualidade, superando massivamente todos os demais. Assim, a procura se inicia dentre aquelas primeiras páginas das indicações apresentadas pelo site de pesquisa. O que avaliar?
Os fatores a serem considerados, alguns já apontados, são semelhantes aos da contratação da maioria dos profissionais, mas considere que você não poderá exatamente ver o trabalho do revisor antes de contratá-lo. Nem será possível procurar aquele que simplesmente ofereça o menos custo. Revisores são profissionais altamente qualificados e especializadíssimos – poucos sabem disso! – havendo aqueles que dirigem o foco de sua atuação à produção de textos publicitários, outros à literatura e alguns ao meio acadêmico, apenas para citar alguns dentre os principais recortes possíveis. Claro que qualquer revisor está capacitado a revisar, minimamente, qualquer texto – mas o refinamento máximo só se obtém quando a especialização do profissional (ou sua equipe) atende à necessidade e característica do texto.

Postas essas considerações, sugiro que, na escolha do profissional, observe-se o seguinte:

  1. Portfólio: se existe tal seção na apresentação ou site do profissional ou empresa, se há indícios de que haja número significativo de trabalhos assemelhados ao que você vai contratar, se a quantidade e antiguidade dos trabalhos indicados correspondem a tempo de experiência no ramo.
  2. Critérios: se há clareza nos métodos de trabalho propostos, rotinas estabelecidas em seus procedimentos, se existe literatura de referência sobre os critérios adotados e se há substância teórica para o estabelecimento dos critérios de trabalho. Responsabilidade: se existem indícios de seguir à risca os prazos, sendo capaz de entregar o trabalho no momento pactuado, se não haverá omissões ou imperfeições decorrentes de eventual urgência.
  3. Qualidade: como o profissional apresenta o resultado de seu trabalho, como ele demonstra seus critérios e a possibilidade de discussão ou reversão das interferências feitas.

Claro que há muito mais coisas que podem e devem ser avaliadas, mas voltarei à questão em outro post, por enquanto alertando que não bastará a comparação de preços para escolha do revisor, pois há muitos revisores diferentes e muitas pessoas que se apresentam como tal sem a necessária qualificação e experiência. Invista um pouco de tempo na avaliação do revisor a contratar e, quem sabe, pague um valor mais elevado por uma equipe qualificada para contribuir em algo tão importante quanto seu texto.