4 de março de 2013

Revisão de textos se cobra por lauda

Todos os revisores de textos costumam formar o preço cobrado pelos seus serviços pela lauda, uma quantidade de texto mais ou menos equivalente àquela que preenche a mancha (espaço impresso) da página em formato A4. Mas acontece que essa quantidade de texto varia muito, de acordo com uma série de fatores: fonte adotada - tamanho e família, margens, espaços entre linhas e espaços entre parágrafos, para mencionar alguns, já que a quantidade de texto em uma página também depende de ilustrações e notas de rodapé, que representam importantes variáveis.
Ninguém precisa de máquinas misteriosas
para calcular as laudas de um trabalho.
Basta pegar a quantidade de caracteres e
dividir pelo padrão adotado: 1500.
Ocorre então que os profissionais adotam um padrão para sua lauda, o que não é uniforme entre os diversos profissionais. Cada um determina a quantidade de caracteres que ele considera sua lauda. Já vimos referências a laudas de 800, 1200, 1250, 1500, 1800, 2200 caracteres (com ou sem espaços). Então, quando um cliente pede um orçamento, ele deve ficar atento a esse número de caracteres que será a variável para a constituição da lauda que é a base de cálculo para o serviço.
Nós trabalhamos com laudas de 1500 caracteres, e não me lembro de nenhuma razão especial para esse número, exceto que ele corresponde bem à pagina A4 com as configurações mais comuns, em texto cheio, sem imagens (eles diminuem a quantidade de texto) e sem notas de rodapé (que costumam aumentar muito a quantidade de texto).
Portanto, se algum trabalho acadêmico contem principalmente texto corrido, o número de laudas - segundo nosso cômputo - será bem próximo ao número de páginas. Já se há muitas imagens, o número de laudas tenderá a ser menor que o de páginas; no sentido contrário, havendo muitas e longas notas de rodapé o número de laudas tende a ser bem maior que o de páginas, pois o rodapé é impresso em copro (tamanho da letra) menor e em espaços simples. É comum que a pessoa se assuste com o número de laudas maior que o esperado, pois as referências (sim, elas também serão revisadas) também contém mais caracteres que a página de texto corrido.
Na verdade, o critério de computar as laudas pelo número de caracteres é bem simples e proporciona uniformidade quantitativa na formação de preço para a revisão. Por isso é que todos os revisores trabalham com essa conta - infelizmente não há um senso comum quanto ao número de caracteres.
Os programas de editoração (Word, e.g.) fornecem o número de caracteres de que o texto se compõe. Basta pegar aquele número e dividir pelo padrão adotado (1500, no nosso caso) e se obtém a quantidade de laudas a serem trabalhadas.
Compartilhe

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Recebemos bem comentários e críticas; identifique-se. Para serviços, escreva a keimelion@gmail.com.

Keimelion, revisores acadêmicos

Nossos telefones:
São Paulo +55 (11) 3042-2403
Rio de Janeiro +55 (21) 3942-2403
Belo Horizonte +55 (31) 3889-2425
Skype: keimelion
Solicite orçamento sem compromisso, enviando o texto para:
keimelion@gmail.com
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.