31 de janeiro de 2012

Elaboração do texto científico: atenção e revisão

A Keimelion revisa livros de todos os gêneros e
artigos científicos há mais de dez anos.
Para redigir um texto e propiciar uma boa leitura é preciso cuidar a maneira que se escreve. Em seguida, todo texto deverá ser submetido ao revisor de textos. É fundamental ter conhecimento do público que o texto vai atingir e a forma de texto a que este leitor está habituado. Tenha ainda atenção, não somente com a grafia das palavras, com a formação da frase, mas com a informação transmitida – a revisão de textos está sempre atenta a esses aspectos, mas não é por isso que o autor pode se descuidar. O artigo enviado à publicação deve ter a clara ideia de “divulgação de um método”, ou de uma atualização respeitável dos dados. Durante a construção do texto, a leitura e a releitura, uma, duas, três vezes, são atividades obrigatórias que ajudam na objetividade do conteúdo. Reserve tempo para discutir com o revisor qualquer dúvida que surgir durante a revisão: dúvida do autor ou do revisor será problema para o leitor.
A redação de texto científico deve ser na forma culta, raramente como uma redação narrativa ou conter oração na primeira ou terceira pessoa do singular, não sendo aconselhado usar expressões como: “conforme vimos no item anterior” e sim “conforme visto no item anterior”, ou, em vez de “dissemos que”, “foi dito que” e “etc” (etc. – uma das expressões a serem banidas de qualquer texto técnico).
O texto precisa ser construído de maneira formal e impessoal, aliado ao uso da voz passiva – quase sempre, complementada com frases curtas e não incluir mais que uma ideia em cada período. Uma frase excessivamente longa, além de aumentar as chances de erro, é sempre mais difícil de ser lida e entendida do que uma série de frases curtas. A construção das frases deve ser bem feita, sem erros de concordância, palavras repetidas, excesso de adjetivos e advérbios; os períodos estruturados de forma coerente, acompanhados de passagens entre parágrafos na mesma linha de raciocínio.
Concluindo, o texto científico é como outro texto qualquer, é necessário que ele tenha começo, meio e fim, e seja agradável de ler. A diferença está no propósito, a leitura científica deve propiciar ao leitor, conhecimento, entender o que foi exposto, e ao terminar estar tão bem informado quanto o autor, na questão apresentada. Conte com um bom revisor de textos como parceiro, ele sempre acrescenta qualidade a seu produto.
Adaptado de Angelo Souza
Leia também: Revisão de textos perfeita - Revisão e estilo do texto científico - Revisão de textos: dois princípios fundamentais.
São Paulo: +55 (11) 3042-2403 Rio de Janeiro: +55 (21) 3942-2403 Belo Horizonte: +55 (31) 3889-2425
Brasília: +55 (61) 4042-2403 Porto Alegre: +55 (51) 4042-3889 Skype: keimelion
Atendemos em horário comercial.
Para solicitar orçamento, envie o texto.
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.