16 de março de 2012

Linguística e revisão de textos: morfologia e sintaxe

A morfologia é a parte da linguística que se dedica à estrutura de formação das palavras (radical, prefixo, sufixo...) ou à sua classificação, do ponto de vista tradicional: substantivo, verbo, advérbio... As duas abordagens são importantíssimas, inclusive do ponto de vista prático, para a revisão de textos. A identificação da classe da palavra, o que pode parecer direto e simples para o usuário normal delas, apresenta complicações, em determinados ângulos de leitura, que permanecem como questão até entre os maiores especialistas. 
Morfologia e revisão de textos
Com violações intencionais da língua, o poema
Pulsar (Augusto de Campos, 1975) preserva a sintaxe e
a morfologia das palavras, apenas substitui alguns
grafemas (letras).
Pin It
Lá quando aprendemos as primeiras letras, aquelas dez classes de palavras (ainda se ensina isso?) eram bem definidas e consideradas base para muita coisa. O revisor de textos estará atento àquelas classes, seus paradigmas de flexões com suas exceções; o flexionismo, por exemplo, é uma abordagem importante para a ótica da revisão, pois as derivações das palavras podem ser problema em qualquer texto.

A outra abordagem da morfologia é a formação de palavras; com as flexões (por exemplo: aumentativos, plurais, adjetivação...) são criadas outras palavras ou são as mesmas, modificadas? Se forem modificadas, não seriam mais as mesmas... Essas são questões que existem pela própria complexidade do conceito de palavra – que não perfeitamente estabelecido. Esse ramo da morfologia estuda os elementos existentes nas palavras que usamos (os morfemas – as menores partes das palavras que têm significado) e como foram usados nas palavras já registradas, além de ensinar a usá-los na criação de palavras novas. Na linguagem científica, todo o tempo, criam-se palavras. É raro um texto longo em que não haja palavras novas (que ainda não estão no dicionário) ou mesmo alguma criada por aquele autor naquela necessidade. O revisor avaliará a adequação do uso e da criação do neologismo, quando for o caso, do aportuguesamento, quando ele ocorrer, ou mesmo sugerirá o emprego de outra ou a reconstrução da palavra. As palavras não são todas certas ou erradas, podem ser melhores e piores, há muito que considerar em boa parte delas.
Sintaxe e revisão de textos
A sintaxe é a parte da linguística que estuda a articulação das palavras para formar frases gramaticais; é bastante óbvia a importância da sintaxe para a revisão de textos, pois toda a concordância interna da frase depende dela, o sujeito que pratica a ação, o predicado que especifica a ação, processo ou estado, afirmando, negando ou perguntando, e os complementos – de todo tipo – devem estar harmonizados (coerentes e concordantes) para que a frase tenha sentido perfeito, para que o significado seja imediatamente percebido. A fluência da leitura depende, dentre outras coisas, da perfeita concordância em gênero e número entre os termos da oração: quem nunca interrompeu um raciocínio ou uma leitura para avaliar se a concordância está boa? Qualquer erro de concordância provoca um “ruído” na leitura que perturba sua compreensão. E nenhum ouvido é mais afiado para perceber tais ruídos que o do revisor. Nosso treino permite identificar, automaticamente, qualquer desvio da sintaxe; em seguida, a capacidade analítica, teórica e prática, vai identificar a origem do problema para saná-lo.
A série toda  de linguística e revisão de textos: fonética e fonologia, morfologia e sintaxe, semântica e lexicologia, terminologia e estilística, pragmática e filologia.

Keimelion, revisores acadêmicos

Nossos telefones:
São Paulo +55 (11) 3042-2403
Rio de Janeiro +55 (21) 3942-2403
Belo Horizonte +55 (31) 3889-2425
Skype: keimelion
Solicite orçamento sem compromisso, enviando o texto para:
keimelion@gmail.com
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.