9 de novembro de 2011

Quem mexeu no meu texto?!

É o revisor quem mais sofre com as derrotas de um texto. Ele é o último homem (ou a última mulher) a ler o livro antes da fase de impressão gráfica, quando não há retorno…
Ronald Polito: A borrarcha.
Borracha, grafite,
3,7 x 2,8 x 0,8 cm - 2011
Monteiro Lobato dizia que a tarefa do revisor de textos era das mais ingratas. Que o erro ou a falha se escondiam durante o processo de confecção do livro para, depois de tudo pronto, aparecer na primeira página aberta, como um saci danado, pulando, debochando do revisor.
  • O revisor é um caçador de distrações. Uma de suas maiores alegrias (em que há uma pitada de vaidade) é encontrar deslizes do autor, perceber as gralhas que ninguém viu antes, corrigir detalhes que iam passar despercebidos.
  • O revisor revisa com amor.
  • O revisor sai de manhã, caneta em punho, em busca de verbos mal conjugados e vírgulas fugitivas.
  • O revisor revisa com dor.
  • O revisor chega em casa, à noite, com o coração cheio de parágrafos amputados e tópicos frasais remendados.
  • O revisor revisa com ardor.
  • O revisor enfrenta moinhos de vento que de fato moem o vento de palavras que o vento não leva. Madrugadas insones, manhãs e tardes quentes, noites chuvosas, o revisor vai pulando as linhas e entrelinhas do texto em busca das ciladas armadas sabe Deus por quem.
  • O revisor entrega o seu trabalho bem suado e abençoado. Recebe as moedas de prata que são, na verdade, moedas de ouro. Recolhe seus instrumentos de caça, enxuga o rosto, sorri. Sabendo que o autor poderá reclamar de suas intervenções, que poderá referir-se ao revisor, gritando: quem mexeu no meu texto?! O mérito da frase perfeita é do autor. O crime do erro cometido será do revisor.
  • O revisor, porém, não se considera um injustiçado.
  • O revisor vitimista abandonou a profissão no primeiro dia.
  • O verdadeiro revisor sabe que nasceu para ficar ali, na pior posição de todas.
  • Oços do ofíssio.
Gabriel Perissé, adaptado
São Paulo: +55 (11) 3042-2403 Rio de Janeiro: +55 (21) 3942-2403 Belo Horizonte: +55 (31) 3889-2425
Brasília: +55 (61) 4042-2403 Porto Alegre: +55 (51) 4042-3889 Skype: keimelion
Atendemos em horário comercial.
Para solicitar orçamento, envie o texto.
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.