3 de fevereiro de 2016

A escolha do orientador para a tese ou dissertação


Existem alguns prós e contras a se ter em mente ao escolher alguém importante para orientar sua tese de doutoramento ou a dissertação de mestrado. E existem muitos contras em se escolher alguém com má fama.

Discute-se sobre a qualidade, rigor, ética e preparação dos estudantes de pós graduação. Eles são monitorados, medidos e ridicularizado por seu despreparo ou pelo lento progresso para a conclusão do trabalho final, tese ou dissertação. Mas as inconsistências e problemas com os orientadores e as orientações que eles fazem costumam ser esquecidas nas críticas.
Os orientadores acadêmicos e os revisores de textos são figuras importantes na elaboração da tese.
O estudante escolhem o programa de
pós-graduação que lhe interesse e
deve escolher com rigor o
orientador adequado.
Os piores orientadores compartilham três características imperdoáveis:
  • Não leem o texto dos alunos antes de os discutir;
  • Nunca se reúnem com o orientando;
  • São egoístas, egocêntricos, obcecado com a carreira.

Faça sua pesquisa. Faça perguntas. Use as questões seguintes para ajudar sua decisão:

2 de fevereiro de 2016

Revisão e normalização de texto acadêmico: erros e errata

Os critérios e procedimentos de padronização – definidos como o conjunto de decisões e de procedimentos para unificar o estilo de um texto – são fundamentais para que os artigos científicos, dissertações e teses de um ou vários autores, de diferentes temas, objetos ou graus acadêmicos, possam se tornar uniformes em sua apresentação ou na publicação em periódico ou livro.

Erros e errata são obstáculos linguísticos e gráficos à cognição de artigos, dissertações e nas teses.

Todo texto manuscrito passará pelo revisor antes de ir ao público.
A revisão de textos é a batalha
editorial contra erros e erratas.
O título alude para o erros e errata colocando em pauta não só as especificidades que envolvem os vários tipos de revisão, vale dizer, da revisão primária à revisão de provas (ou revisão primária à revisão final – dependendo da terminologia adotada), também se refere ao papel dos revisores em relação ao texto científica acadêmico –artigo científica, paper de congresso, dissertação ou tese.
O texto acadêmico é espaço comunicacional interativo e cognitivo em o que o especialista se envolve em diálogo formal com especialistas em sua disciplina – o pelo qual faz divulgação de conhecimento científico para terceiros. Como em qualquer publicação, também nestes gêneros acadêmicos a revisão linguística é de crucial importância.
O erro é definido como deslocamento do padrão linguístico prescrito pela gramática normativa alçada a instrumento de identificação dos fenômenos de fala e da escrita e dotada de múnus compulsório. Pelo contrário, em perspectiva sincrônica e não prescritiva de linguagem, o erro é considerado como um deslocamento do padrão atual que deve ser erradicado porque pode condenar um texto á ininteligibilidade.

1 de fevereiro de 2016

Estratégias e soluções na revisão de textos acadêmicos

A lista de competências que todo revisor profissional de textos científicos deve ter tem ênfase em habilidades comunicacionais, gramaticais e editoriais; no entanto, muito pouco se fala sobre as habilidades de leitura especializada que devem ser desenvolvidas.

Notas sobre revisão de textos em geral

A leitura não é uma habilidade passiva. A ciência cognitiva tem mostrado que o processamento de um texto gera grande atividade mental em que o leitor decodifica a palavra escrita e infere significados do contexto, detecta as ideias principais e secundárias, tenta estabelecer uma sequência lógica de práticas discursivas oriundas do conhecimento prévio sobre o tema tratado, entre outras muitas tarefas de compreensão.
Teses e dissertações requerem revisores com conhecimento enciclopédico.
Há competências específicas que são
exigíveis de um revisor para a tese ou
a dissertação.
Mas nem sempre se lê qualquer texto com o único propósito de compreensão. A leitura é intencional; um leitor preocupado com o cerne da matéria lida define critérios diferentes de leitura que outro preocupado com a forma literária. Há também a possibilidade de se ler um texto para revisá-lo. Isso é, precisamente, o que o revisor profissional faz, estabelecer o controle de qualidade por meio de leituras orientadas de qualquer texto destinado a publicação. Na literatura sobre o “deve ser” da revisão, são feitas alusões às competências que deve ter um revisor eficiente, especialmente os conhecimentos linguísticos de sua língua de trabalho; no entanto, pouco ou nada fala sobre as fortes habilidades de leitura que tal profissional deve desenvolver para detectar muitos erros sutis ou, no pior dos casos, os problemas decorrentes da leitura ou interpretação equivocadas.
Para descrever e analisar as estratégias de leitura e soluções que usam os revisores de textos, torna-se oportuno identificar essas estratégias e tipos de solução empregadas pelos revisores. Em síntese, ler um escrito para o revisar tem quatro fases: 1) ler cada parágrafo para a compreensão, 2) detecção de problemas, 3) solução de problemas e 4) reler um parágrafo para verificar. A resolução de problemas é a fase nuclear do desempenho do revisor de textos, é aqui o revisor usa estratégias de pré-leitura para detectar problemas no texto que revisa, permitindo-lhe propor soluções.

31 de janeiro de 2016

Revisão de textos é linguística aplicada

A revisão de textos científicos é linguística aplicada à produção acadêmica, artigos, teses e dissertações.

A revisão de textos tem experimentando grande evolução; ela já não pode ser considerada serviço temporário para professores, jornalistas, ou estudantes, mas se transformou em profissão que requer qualificação e treinamento especializados, bem como demanda dedicação integral e conhecimento atualizado de linguística e de organização e métodos de trabalho, controle e produtividade. 
Não se pode prescindir de bons revisores para teses e dissertações.
O texto moderno, quase sempre,
é produto de trabalho coletivo.
O revisor é parte do processo.
Quando se trata da revisão de textos acadêmicos – principalmente em se tratando de teses ou dissertações, sempre de grande responsabilidade para os autores, as instituições e os veículos em que são publicados – a revisão do texto assume função de enorme relevância e passa a requerer profissionais ainda mais destacados no ramo, profundos conhecedores dos gêneros textuais em que atuam e com alto grau de profissionalismo, capazes de cumprir prazos extremamente curtos com altíssimo grau de eficiência.
A revisão de textos, com tais mudanças e desdobrada em diversas especialidades, também se tornou um campo de pesquisa pertencente à área de conhecimento da linguística aplicada, campo do conhecimento que tem como finalidade conhecer e propor soluções para problemas linguísticos do mundo real.

Revisão e formatação de teses e dissertações há mais de quinze anos.

Informações de preços, serviços e condições.
São Paulo: +55 (11) 3042-2403 Rio de Janeiro: +55 (21) 3942-2403 Belo Horizonte: +55 (31) 3889-2425
Brasília: +55 (61) 4042-2403 Porto Alegre: +55 (51) 4042-3889 Skype: keimelion
Atendemos em horário comercial estendido.
Solicite orçamento sem compromisso, enviando o texto para nós.
Não elaboramos trabalhos de graduação ou pós. Não insista.